Sergipe fica com pequena fatia do OGU

0

Depois de quatro meses de discussão e intensas disputas entre o governo federal e a oposição, o Orçamento Geral da União (OGU) de 2006 do país obteve a aprovação do Congresso Nacional e Sergipe terá direito a um dos menores valores entre os Estados. O saldo para o Nordeste foi relativamente positivo, tendo sua bancada recebido os maiores recursos dentre as regiões, cerca de R$ 53 milhões. As quantias destinadas para os estados de Pernambuco e Bahia estão entre as dez maiores do país.
A bancada de Sergipe conseguiu incluir no OGU cerca de R$ 116 milhões. O Distrito Federal foi o valor mais baixo do orçamento deste ano, aprovando apenas R$ 115 milhões. A bancada do estado esteve atuante nos últimos capítulos para aprovação do Orçamento. No dia da votação da matéria no plenário, o governador João Alves (PFL), viajou as pressas e foi ao Congresso para negociar com o governo.
João Alves se queixava de discriminação do governo, que não queria conceder um aval do Tesouro a um empréstimo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes) para construção da ponte que ligará Aracaju a Barra dos Coqueiros, no valor de R$ 85 milhões. O Tesouro vinha recusando o aval sustentando que se sente impedido porque Sergipe estaria gastando 5% de suas receitas com a Assembléia Legislativa, e não 3%, como determina a Lei de Responsabilidade Fiscal. João Alves mostrou que já está se adaptando à legislação e recebeu oito mês.
O senador Fernando Bezerra (PTB-RN), líder do governo no Congresso, garantiu que o presidente Lula teria prometido garantir o aval, desde que o estado estivesse cumprindo a Lei de Responsabilidade Fiscal. Este acordo foi essencial para aprovação do Orçamento de 2006, pois o PFL estava ameaçando obstruir a votação caso esta demanda de Sergipe não fosse atendida.

Outros Estados
Deputados e senadores de Alagoas aprovaram um valor de R$ 202. A bancada federal de Pernambuco, apesar de ter aprovado o quinto maior valor do país, aproximadamente R$ 283 milhões, não está satisfeita, pois o Estado perdeu  R$ 40 milhões em relação ao ano passado. A Bahia conseguiu aprovar cerca de R$ 270 milhões de reais para suas emendas. Os parlamentares cearenses também comemoraram a quantia de R$ 211 milhões aprovada pela sua bancada. O Piauí conquistou um valor total de R$ 198 milhões.  A bancada da Paraíba solicitou um valor total de R$ 1,3 bilhão para suas emendas de 2006, mas aprovou R$ 169 milhões. O  Maranhão conseguiu para suas emendas cerca de R$ 155 milhões. Já o Rio Grande do Norte conseguiu incluir no OGU cerca de R$ 138 milhões.

Comentários