Sergipe possui o maior percentual de pessoas com deficiência do país

Cerca de 279 mil pessoas com 2 anos ou mais de idade possuem algum tipo de deficiência (Foto: Pixabay)

Em Sergipe, cerca de 279 mil pessoas com 2 anos ou mais de idade possuem algum tipo de deficiência, o que representa 12,1% da população do estado, de acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse percentual é o maior do país, superando a média nacional de 8,9%.

A capital sergipana, Aracaju, também apresenta um número significativo de pessoas com deficiência, com aproximadamente 70 mil indivíduos, representando 10,4% da população da cidade. Esse percentual coloca Aracaju como a segunda capital brasileira com maior número de pessoas com deficiência, ficando atrás apenas de Recife, onde o percentual é de 11,1%.

Mais de 25% das pessoas com deficiência não possuem instrução

A pesquisa também investigou o percentual de pessoas de 25 anos ou mais de idade, com deficiência, por nível de instrução. Foi possível visualizar um percentual de 25,7% sem instrução, 12,1% com ensino fundamental completo ou médio incompleto, somente 8,7% com ensino médio completo e 6,1% com superior completo. Isso representa dizer que praticamente 40% das pessoas com deficiência, mesmo com 25 anos ou mais de idade, estão nos níveis básicos do ensino ou nem possuem instrução.

Inclusive, o percentual de 25,7% de pessoas com deficiência sem instrução em Sergipe é o maior do país, sendo seguido pelo Distrito Federal (25,1%) e Tocantins, com 25,1%. Em Aracaju, esse percentual chega a 22,8%, com somente 6% com ensino superior completo. Esse foi o segundo maior percentual entre as capitais do país, ficando atrás somente de Salvador, com 8,2%.

A nível estadual, o percentual de 6,1% das pessoas com deficiência que possuem o nível superior completo em Sergipe foi o segundo maior do país, ficando atrás da Bahia, com 6,7%.

Emprego

O percentual de pessoas com 25 anos ou mais de idade, que têm alguma deficiência e que está ocupada é de 25,1% e das pessoas sem deficiência, 61,4%. Ainda, na comparação das pessoas com 25 anos ou mais de idade que não estão ocupadas, 74,9% das pessoas com deficiência se encontram nessa condição.

Na relação por escolaridade, das pessoas que têm deficiência e não possuem instrução, 50,7% estão sem ocupação. Em contrapartida, das pessoas com deficiência que possuem o ensino superior, 77,1% estão ocupadas. Na análise por idade, o maior percentual de pessoas com deficiência que estão ocupadas está na faixa de 30 a 49 anos (71,3%) e o menor, entre pessoas com 60 anos ou mais (22,7%). É importante considerar também que 54% dos jovens de 14 a 29 anos que têm deficiência estão desocupados.

por João Paulo Schneider
Com informações do IBGE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais