Sergipe registra aumento nas exportações e importações em novembro

0
Produtos mais exportados foram os sumos de frutas, correspondente a 67,16% (Foto: Seplag)

Sergipe registrou, em novembro deste ano, um aumento de 35,5% nas exportações e de 34,7%, em relação ao mês anterior. Os dados são do Radar do Comércio Exterior, elaborado pelo Observatório de Sergipe, vinculado à Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento Gestão (Seplag).

Ao todo, as exportações atingiram um montante de US$ 5,22 milhões em exportação e de US$ 12,63 milhões em importações. O superintendente de Estudos e Pesquisas da Seplag, Ciro Brasil, ressalta quais foram os principais grupos de produtos importados e exportados.

“Os sumos de frutas foram os principais produtos exportados no mês de novembro, o que correspondente a 67,16%. Nas importações, os adubos (fertilizantes) tiveram destaque, com o equivalente a 42,56%”, revelou.

Importações e exportações

Ainda sobre as importações, também obtiveram destaque os combustíveis minerais, óleos minerais e produtos de sua destilação, bem como as matérias betuminosas e ceras minerais. Este segmento abrangeu 14,38% das importações do mês de novembro.

Na ordem, vem seguido pelas máquinas, aparelhos e materiais elétricos, com 9,57%; os reatores nucleares, caldeiras, máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos, com 7,98%; os filamentos sintéticos ou artificiais, com 6,73%; e os plásticos e suas obras, com 5,26%. Os municípios que mais importaram em Sergipe no mês de novembro foram Rosário do Catete, Nossa Senhora do Socorro e Laranjeiras.

No que diz respeito às exportações, os municípios que obtiveram maior participação foram Estância, Frei Paulo e Aracaju, com a venda de sumos de frutas, calçados e máquinas, aparelhos e materiais elétricos, respectivamente. Ciro destacou ainda que, segundo o Radar do Comércio Exterior, o país que mais adquiriu os sumos de frutas exportados por Sergipe foi a Bélgica, com uma participação de 30,3% do total. Já o Marrocos, sobretudo no segmento de adubos, foi o principal vendedor de produtos para Sergipe, responsável por 42,6% do total das importações sergipanas.

Fonte: ASN

Comentários