Sergipe terá criatórios de tilápia em gaiolas, anuncia governador

0

O governador de Sergipe, João Alves Filho, vai implantar em Canindé do São Francisco (a
213 km de Aracaju) o projeto de criação de tilápias em gaiolas que vai funcionar nas
margens do rio São Francisco. A iniciativa conta com a parceria das associações de
piscicultores da região e vai atender inicialmente a 75 famílias, com previsão de chegar
a 375 até o próximo ano. A produção estimada é de 90 toneladas, com investimentos de R$
265 mil.
João Alves afirmou que a criação de tilápias em gaiolas foi inspirada num projeto de
sucesso que existe em Paulo Afonso (BA). Uma das vantagens do projeto, conforme o
governador, é que desaparecerá a figura do intermediário, pois serão oferecidas condições
para os próprios criadores beneficiarem o peixe que produzirem.
O governador disse ainda que o projeto faz parte de um elenco de medidas que compõem o
maior empreendimento a ser implementado no sertão brasileiro: O Nova Califórnia. Segundo
João Alves, o objetivo é vai transformar Sergipe numa nova Petrolina, gerando milhares de
emprego na região do alto sertão sergipano.
O Nova Califórnia, conforme o governador, não será destinado exclusivamente aos
empresários. Ele assentará duas mil famílias de agricultores e também levará uma melhor
infra-estrutura aos pequenos produtores rurais já assentados. “Dizem que não gosto dos
sem-terra, mas nos meus dois últimos governos assentei mais trabalhadores que a história
do Incra em Sergipe”, acentuou o governador.
Ele disse ainda, que somente neste ano e meio de terceira administração, o governo
sergipano já assentou 400 famílias de trabalhadores. “O diferencial dos assentamentos do
estado, é que além da terra são oferecidos também energia elétrica, casas e água de
qualidade”, acrescentou.
O governador citou o caso do Jacaré-Curituba, que na próxima semana vai contar com água
de qualidade para abastecimento humano e irrigação. Ele lembrou que este projeto abriga
760 famílias assentadas que sofriam há muitos anos com a falta de água. “Agora eles terão
água para irrigação e para beber”, revelou ao dizer que ao levar água tratada para as
comunidades está contribuindo com a redução da mortalidade infantil.

Comentários