Servidores cobram reajuste e condições de trabalho

0
Servidores lotaram as tendas montadas em frente ao Palácio dos Despachos (Fotos: Portal Infonet)

Servidores públicos estaduais realizaram um ato público na manhã desta quarta-feira, 27, em frente ao Palácio dos Despachos. O objetivo foi protestar contra a falta de reajuste salarial desde 2013 e tentar agendar uma reunião entre representantes de sindicatos e o governador Jackson Barreto (PMDB). A mobilização foi organizada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), juntamente com outras centrais e movimentos sociais.

Na ocasião ficou definido que será impetrada na próxima sexta-feira, 29, ação na Justiça contra o Governo do Estado, cobrando o pagamento do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN) aos professores.

Segundo o presidente da CUT/SE, Rubens Marques, o professor Dudu, todos os servidores têm problemas com revisões salariais.

Dudu: "Não dá para sentar com a categoria no momento que crise está instalada"

“O Sintese já tinha anunciado um ato com os aposentados e a CUT também já tinha um ato com os servidores filiados à CUT, então nós resolvemos unificar. Todos eles têm problemas com a revisão salarial, mas também têm problemas com as condições de trabalho. Vamos tentar falar com o Governo do Estado para reinstalar a Mesa Permanente de Negociação. Não dá para sentar com as categorias, no momento que a crise está instalada, é preciso que tenha diálogo durante o ano inteiro”, destaca.

Professores

O vice-presidente da CUT e representante do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Sergipe (Sintese), Roberto Silva, destacou a luta em prol dos professores aposentados.

Roberto Silva: "Não vamos aceitar a criminalização dos aposentados"

“Hoje o Governo do Estado adotou um perfil, um comportamento na imprensa, de criminalização dos aposentados, dizendo para a sociedade que não pode conceder revisão salarial dos servidores e não pode pagar o Piso dos professores, por causa da folha dos aposentados. Isso precisa ser combatido porque os servidores aposentados contribuíram a vida inteira com a Previdência, se teve gestor que não gerenciou bem a Previdência, que o Governo abra uma auditoria e verifique quem gerenciou mal, agora não venha descontar em cima dos aposentados, que não têm culpa”, enfatiza Roberto Silva.

Governo

Na Secretaria de Comunicação do Governo do Estado, a informação é de que a Mesa de Negociação com os servidores continua existindo.

“Foi formada uma Comissão composta pelo vice-governador Belivaldo Chagas e os secretários de Planejamento, João Augusto Gama e da Fazenda, Jefferson Passos, que estão tratando das questões salariais dos servidores. Os reajustes estão atrelados à adequação do Limite Prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal, que é de 46.55. No momento, o índice está em 48 e o Governo só vai tratar do assunto, quando do fechamento do quadrimestre”, destaca a Secom.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais