Servidores do fisco só voltam às atividades com salário

0
(Foto: Ilustrativa/Portal Infonet) 

A greve dos servidores do fisco por tempo indeterminado foi iniciada nesta sexta-feira, 2. De acordo com o presidente do sindicato da categoria, Paulo Pedroza, a entidade participou de uma reunião com a superintendente da Secretaria de Estado da Fazendo (Sefaz) pela manhã, mas segundo ele não houve proposta da pasta. A categoria condiciona o fim da paralisação ao pagamento do salário em dia.

“Existe uma decisão do Tribunal de Justiça que determina que o Governo pague o salário do servidor até o último dia do mês, mas isso não vem sendo cumprido”, frisa Pedroza. O sindicalista afirma ainda que durante o período de paralisação, apenas 30% do efetivo profissional continuará atuando, conforme exige a Lei de Greve. “Nós estamos aguardando o Governo para designar onde esses funcionários atuarão durante o período de greve”, explica.

O Sindifisco voltou a frisar que não há justificativas para os atrasos da folha, alegando que a arrecadação do Estado com impostos e no Fundo de Participação dos Estados (FPE) cresceram em torno de 8%.

A Secretaria de Estado da Fazenda, por meio da assessoria de comunicação, afirmou que várias reunião já foram realizadas, mas não há como atender o pedido do sindicado. A pasta lamentou a greve: “a situação financeira já é difícil, e uma paralisação vai agravar ainda mais o problema”.

Por Ícaro Novaes

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais