Sindicato lançará aplicativo com descontos para táxi

0
Presidente do Sintáx diz que medida é uma questão de sobrevivência (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Taxistas de Sergipe disponibilizarão um aplicativo para ser baixado no aparelho de celular que vai oferecer aos clientes um desconto de 30% ou mais, além de facilitar o acesso do público ao serviço. A iniciativa é do Sindicato dos Taxistas de Sergipe (Sintax) e o aplicativo será lançado em todo estado ainda neste mês, segundo informa o presidente em exercício do Sintax, Gerson Ferreira da Silva.

“Diante da concorrência desleal que acontece hoje, dos carros de placa cinza com os taxistas, não vimos outra forma de buscar os clientes que antes estavam conosco e agora estão com eles por causa do valor mais em conta da viagem e da facilidade para solicitar o serviço”, diz. Além do aplicativo, os taxistas também disponibilizarão na porta dos táxis o valor do desconto.

De acordo com Gerson, o valor inicial do desconto será de até 30%, mas tanto isso, quanto a regularização, implementação e disponibilização do aplicativo serão definidos nos próximo dia 12 de abril numa audiência que será realizada na sede do Ministério Público Estadual (MPE) pela Promotoria de Defesa dos Direitos do Consumidor, com a presença da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT).

“Ouvimos a categoria e vamos sentar com as autoridades para definir tudo dentro da lei. Pretendemos continuar fazendo nosso trabalho digno, com um valor único de desconto, independentemente da demanda, ou não. Estamos buscando a sobrevivência. E para isso, estamos negociando, acreditamos que o desconto pode ser de 30%, mas vamos conversar com as autoridades. Tudo será definido depois dessa reunião”, afirma Gerson da Silva.

Segundo o Sintax o Estado de Sergipe conta com cerca de 10 mil taxistas regularizados junto aos órgãos de trânsito. Já em Aracaju existem 2.079 taxistas regularizados pela SMTT. “Não trabalhamos na clandestinidade, como os carros de placas cinzas que prestam serviço à sociedade sem a autorização de um órgão público como a SMTT por exemplo. Nosso serviço é legalizado, o órgão público fiscalizador tem nossos cadastros, atestados de bons antecedentes, sabem quem somos”, diz.

Por Moema Lopes

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais