Sindipetro reagirá à venda de campos da Petrobras

0
Pedro Parente anuncia as metas ao governador Jackson Barreto (Foto: Secom)

A Petrobras anunciou o processo de cessão dos direitos de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural em um conjunto de águas rasas localizado nos Estados de Sergipe e Ceará. De acordo com informações contidas no site da estatal, estão sendo ofertadas nove concessões, com produção média de 13 mil barris diários, avaliada no ano de 2015, o que corresponde a cerca de 0,5% da produção total.

Conforme informações contidas no site da estatal, os campos foram agrupados em polos de produção, com instalações integradas, “de forma a proporcionar aos novos concessionários plenas condições de operação”. Em Sergipe, conforme informações do site, as concessões serão feitas nos campos Caioba, Camorim, Dourado, Guaricema e Tatuí. E no Ceará, Curimã, Espada, Atum e Xaréu.

O site explica que as vendas serão realizadas por meio de processo competitivo e que esta alternativa faz parte da estratégia de desinvestimento, com objetivos e metas definidos no Plano de Negócios e Gestão 2015-219. “Conforme práticas de mercado, estimativas de valor são consideradas informações estratégicas e não serão divulgadas antes da conclusão da operação de venda”, adverte texto publicado no site oficial da estatal.

Reação

O Sindicato Unificado dos Trabalhadores Petroleiros, Petroquímicos, Químicos e Plástico dos Estados de Alagoas e Sergipe (Sindipetro) pretende reagir, segundo a sindicalista Gilvanete Alves dos Santos, diretora do sindicato. A estratégia será definida no próximo fim de semana durante o XXV Congresso Regional do Sindipetro, que começa na próxima sexta-feira, 8, e se encerrará até o domingo, 10. Com o tema “Não deixe privatizar a energia que move o Brasil”, as atividades serão realizadas na sede do sindicato, na rua Siriri, em Aracaju.

As notícias veiculadas no site oficial da Petrobras surpreenderam os diretores do sindicato. Na segunda-feira, 4, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, esteve em Sergipe, se reuniu com o governador Jackson Barreto, anunciou que a estatal estaria adotando um novo modelo de exploração de petróleo envolvendo a participação de pequenas e médias empresas e a estratégias de desinvestimento na ordem de U$ 14 bilhões.

Estas informações surpreenderam os dirigentes sindicais, segundo Gilvanete Alves. “Participamos de reunião com o presidente da Petrobras, mas ele não falou nada disso pra gente”, informou. “Ficamos sabendo de tudo isso pelos sites oficiais. E nos causou surpresa”, comentou a sindicalista, que não descarta a possibilidade desta estratégia da Petrobras causar demissões e grandes impactos negativos para o Estado de Sergipe.

O Portal Infonet tentou ouvir a Petrobras, mas não obteve êxito. A assessoria informou que as informações contidas no site seriam as únicas disponíveis para transmitir à imprensa, no momento. O Portal Infonet permanece à disposição. Informações podem ser enviadas por e-mail jornalismo@infonet.com.br ou por telefone (79) 2106 – 8000.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais