Sinergia fará ato na porta da Energisa na quinta, 7

0
Sérgio Alves: contra à cobrança (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Os trabalhadores da Energisa farão um ato público nesta quinta-feira, 7, em protesto à iniciativa do Fundo de Pensão Inergus de cobrar uma contribuição extraordinária dos inativos como forma de cobrir o déficit financeiro estimado em R$ 77 milhões, segundo informações do presidente do Sindicato dos Trabalhadores Eletricitários de Sergipe (Sinergia), Sérgio Alves.

O ato deve ser iniciado às 7h com participação de inativos e também daqueles que estão na ativa. De acordo com o presidente do sindicato, os eletricitários aposentados receberam comunicado sobre a cobrança da taxa extraordinária, que corresponde a 51% da contribuição. A circular foi emitida no dia 18 do mês passado, informando que a cobrança será feita no dia 20 deste mês. “O documento tirou o sono daqueles que lutaram para construir a quinta maior distribuidora de energia do Brasil”, ressaltou o presidente.

O presidente do Sinergia convocou assembleia geral dos trabalhadores para analisar a questão. A assembleia aconteceu na terça-feira, 5, quando a categoria deliberou para não aceitar a cobrança da taxa extraordinária, entendendo que a responsabilidade de manter o Fundo de Pensão seria da Energisa. “Quando a Energipe foi vendida ficou estipulado que a Energisa manteria o Fundo de Pensão e garantir condições de proporcionar uma vida digna aos trabalhadores, que é a previdência complementar”, comenta o presidente do Sinergia.

A assessoria de imprensa da Energisa informou por meio de nota que a Energisa é patrocinadora e que o fundo é um fundo mútuo, que é mantido pelos repasses tanto da patrocinadora quanto dos associados, além do que é fiscalizado pela PREVIC – Superintendência de Previdência Complementar, vinculada ao Ministério do Trabalho e da Previdência Social.

*A matéria foi alterada às 17h57 para correção de informações

Com informações da Ascom/Sinergia

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais