Socorro tem maior PIB do interior de Sergipe

0
Dsdos foram divulgados pelo IBGE (Foto: Seplag)

Cinco municípios detêm mais da metade de todos os bens e serviços produzidos no estado. É o que afirma os dados divulgados nesta quinta-feira, 11, sobre o Produto Interno Bruto Municipal (PIB) para o ano de 2012, divulgados pela Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), através do Observatório de Sergipe.
O estudo sobre os números da economia é fruto de uma parceria entre o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e os órgãos de estatística de todas as unidades da federação, representado em Sergipe pelo Observatório.

Segundo o levantamento, Aracaju (35,3%), Nossa Senhora do Socorro (7,4%), Canindé do São Francisco (5,0%), Estância (4,7%) e Laranjeiras (3,6%) acumulam 56% do PIB do Estado,o equivalente a um PIB a preços correntes de R$ 15,58 bilhões.

Aracaju continuou sendo o principal centro produtor de bens e serviços entre 75 municípios sergipanos. Em 2012, o município aumentou a sua participação em 0,1p.p (ponto percentual), contribuindo com 35,3% da riqueza produzida no estado durante esse ano.

Para o Superintendente de Estudos e Pesquisas da Seplag e coordenador do Observatório de Sergipe, Marcel Resende, fica evidente a importância econômica de Aracaju no cenário estadual. “Principalmente quando observamos que 41,9% dos serviços gerados no estado têm sua origem no município. Vale destacar que Aracaju é principal polo industrial de Sergipe, representando 20,9% do valor adicionado bruto da indústria”, afirma.

Lagarto é destaque na agropecuária

Na agropecuária, os cinco municípios com maiores PIB, em 2012, foram: Lagarto, Simão Dias, Capela, Itabaiana e Nossa Senhora da Glória. Juntos contribuíram com 24,5% de tudo que foi produzido pelo setor no estado de Sergipe. O somatório das participações dos cinco municípios apresentou ganhos de 3,2 p.p. em relação a 2011.
No tocante à posição ocupada por esses municípios, os dados mostram que Lagarto registrou um ganho expressivo de participação, 2,1p.p, o suficiente para manter a primeira posição. O setor agropecuário responde por 9,8% da economia municipal, sendo a mandioca o mais importante produto agrícola do município com 8.200 hectares de área plantada, cuja produção em 2012 alcançou 155.800 toneladas.

Simão Dias continua a ocupar a segunda posição, com participação bem próxima do primeiro colocado no ranking (6,4%). Capela permaneceu na terceira posição, apesar da perda de 0,9 p.p. Já Itabaiana obteve um excelente desempenho; saiu da décima primeira para a quarta colocação em 2012, resultante do acréscimo de 73,6% no seu Valor Adicionado Bruto Agropecuário, em comparação com 2011. Nossa Senhora da Glória manteve o quinto lugar no ranking, participando com 3,5% do valor adicionado da agropecuária do estado.

Aracaju lidera na indústria e no setor de serviços

Na indústria, os cinco municípios com maiores PIB foram: Aracaju, Canindé de São Francisco, Estância, Japaratuba e Carmopólis. Juntos contribuíram com 57,7% de tudo que foi produzido pelo setor no estado de Sergipe. Aracaju continuou sendo o maior polo industrial com 20,9% do valor adicionado bruto da indústria estadual, apesar da perda de participação de 1,6 pontos percentuais (p.p). Entre os segmentos que compõe o setor destaca-se a construção civil, com 46,6% de participação na indústria local, em especial, o setor de obras públicas que contribuiu com 70%.
Canindé de São Francisco também é destaque. O município tem sua economia baseada na indústria, que, em 2012, concentrou 16,7% do valor adicionado da atividade no estado. O município continua ocupando a segunda posição no ranking com destaque para o ganho de participação que chegou a 2,0p.p.

“O setor industrial representou, em 2012, 85% da economia do município, cuja geração de energia elétrica, desenvolvida pela Usina Xingó, contribuiu com aproximadamente 98,0% do setor” explica Michele Dória, diretora de Estudos e Pesquisa do Observatório de Sergipe.

Apesar do avanço de 0,6 pontos percentuais na participação em relação ao ano anterior, o município de Estância permaneceu na terceira posição. O segmento alimentos e bebidas foi quem mais contribuiu para esse desempenho, especialmente o setor de bebidas. A atividade industrial em 2012 representou 46,5% de todos os bens e serviços produzidos no município.

Japaratuba possui na indústria sua atividade principal, 77,4% de toda a economia do município. Esta atividade está quase que totalmente representada pela extração de petróleo que participou, em 2012, com 23,3% da indústria extrativa do estado.

Já Carmópolis perdeu uma posição, ficando em quinto lugar do ranking, porém aumentou sua participação em relação ao total de 2011. O setor industrial representa 79,3% da economia do município, com destaque para a indústria extrativa que contribui com 20,2% do total do estado, ficando dividido entre extração de petróleo (20,1%) e minerais não metálicos (29,1%).

No setor serviços, merece destaque Aracaju que concentra 27,8% da população residente do estado e em 2012 participou com 41,9% de todos os serviços produzidos pelo setor. Em relação à economia do município, o setor de serviços representou 82,2% de tudo que foi produzido.

Nossa Senhora do Socorro é a melhor colocada do interior,  apesar da perda de 0,9 p.p. na participação em relação ao total de 2011, resultante dos decréscimos nas atividades de Alojamento e Alimentação, Comércio e Transportes.
Dos três restantes, apenas Lagarto e Estância ganharam uma posição, saindo da quinta para a quarta e da sexta para a quinta, respectivamente. A posição de Itabaiana não se alterou e Laranjeiras passou de quarto para sexto colocado. O PIB no setor de serviços desses cinco municípios contribuiu com 61,2% de tudo que foi produzido pelo setor no estado de Sergipe.

Fonte: ASN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais