Sudene quer financiar projetos em Sergipe

0

Eduardo Oliveira, presidente da Fies, deu as boas vindas
A Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) apresentou nesta sexta-feira, 10, suas linhas de financiamento e incentivos fiscais a órgãos públicos e empresas de Sergipe. De acordo com o superintendente Paulo Fontana, o objetivo é que os governos e empresários do Estado apresentem mais projetos à Sudene.

“Nós temos as menores taxas do mercado e, por enquanto, temos recursos sobrando”, conta. Ele explica que essa situação existe porque a recriação da Sudene se deu no início deste ano. “Quando cheguei à superintendência havia projetos aprovados apenas no Ceará”, lembra.

A palestra apresentada aqui em Sergipe está sendo apresentada em todos os Estados do Nordeste, a fim de mostrar o que é a Sudene, quais os incentivos fiscais e linhas de financiamento disponíveis. Com isso, a superintendência espera ter mais projetos de todo o Nordeste. “Já temos um projeto em Sergipe, queremos mais”, afirma.

Rotas aéreas

Paulo Fontana, superitendente da Sudene
Um exemplo de projeto de desenvolvimento para o Nordeste abraçado pela nova diretoria da Sudene é a melhoria das rotas aéreas na região. “Nós já procuramos a ANAC e vamos contratar um consultor para apresentar um novo plano”, disse Paulo Fontana. O superintendente acredita que os custos das viagens no Nordeste são muito altos e as linhas são poucas.

A Sudene está estudando se isso acontece por falta de demanda, se for o caso, irá se empenhar para buscar incentivos e baratear as viagens. “Talvez possamos pensar até em uma empresa regional para atender o Nordeste”, especula.

Crise econômica

Por outro lado, Fontana não descarta a possibilidade de que a crise econômica mundial possa de alguma forma atingir a Sudene. “De qualquer maneira a gente é atingido”, lamenta. Contudo, ele ressalta que as linhas de financiamento existem e podem ser procuradas por empresários e gestores públicos. “A crise é profunda, mas quando alguém diz isso, ela se aprofunda mais ainda”, complementa.

Por Gabriela Amorim

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais