Taxa de ocupação em hotéis durante o verão pode chegar a 85%

0

Hotéis de padrão internacional atraem novo perfil de turistas
A ampliação da rede hoteleira, o número de eventos de grande porte sediados no Estado e a parceria entre hotéis, operadoras de turismo e a Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur) são os fatores enumerados para explicar o reaquecimento do turismo de lazer. Como se não bastasse, dados da Infraero apontam um número recorde de embarque e desembarque no Aeroporto Santa Maria no último mês.

A taxa de ocupação esperada para o próximo verão gira em torno de 80 a 85%. Quem traça o cenário otimista para a próxima estação é o gerente comercial do hotel Mercury, Irênio Rocha. “O mês de outubro já deu sinais de que a taxa de ocupação deve aumentar. Já ultrapassamos algumas metas estipuladas nas parcerias com uma grande operadora de turismo nacional, que está fazendo uma divulgação maciça do destino Sergipe”, conta Irênio.

Irênio estima a taxa de ocupação da rede entre 80 a 85%

Em janeiro deste ano, a taxa média de ocupação foi de 79%. Entretanto, a receita gerada foi bem maior que nós últimos anos. “Lotação de 100% nós não temos desde 2006. Hoje temos mais hotéis. Se não maximizarem a divulgação pode haver uma perda”, alerta.

Estadia

O perfil do turista que vem a Sergipe muda a cada ano. Atribui-se a isso o padrão de atendimento dos novos hotéis. “A chegada de empreendimentos de redes internacionais está sendo considerado um divisor de águas. Com uma preocupação maior em ofertar serviços de alta qualidade, o turista mais exigente acaba se atraindo”, explica o gerente. Um exemplo é a inauguração do Mercury, que segue padrões internacionais e será aberto neste sábado, 14.

Em média os turistas ficam por aqui entre quatro a seis dias. Já com o turismo corporativo, a média de permanência é de três a quatro dias. Atualmente, os principais estados de origem são São Paulo, Bahia, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Distrito Federal e Pernambuco. O período de alta estação para 2010 tem previsão de fim para 17 de fevereiro, mas Irênio destaca que esse prazo pode variar conforme o início do ano letivo em alguns lugares.

Comentários