Timemania tem 100% de adesão

0

A Timemania teve 100% de adesão em todo o país. Em Sergipe, fazem parte da nova loteria o Confiança e o Sergipe. Todos os 98 times divulgados pelo Ministério do Esporte como aptos a participar da loteria assinaram o compromisso de adesão com a Caixa Econômica Federal (CEF) no prazo estabelecido em lei, que terminou na última sexta-feira, 14.

 

Os clubes de futebol terão agora 30 dias para formalizar junto aos órgãos e entidades credores o pedido de renegociação de suas dívidas. Depois esse prazo, os times terão mais 30 dias para apresentar ao banco nova documentação complementar e comprobatória da renegociação das dívidas. Com esses documentos, poderão abrir as contas nas agências e assinar o termo definitivo de adesão.

 

Na Timemania, o apostador poderá marcar 10 números entre os 80 do volante de aposta e, ainda, escolher o time do coração para concorrer aos prêmios. A nova loteria terá um sorteio por semana, sempre aos sábados, e vai premiar apostadores que acertarem 7, 6, 5, 4 ou 3 números sorteados, além de pagar prêmios pelo acerto do time.

 

De acordo com a Lei 11.345/06, que criou a essa loteria, os times terão direito ao rateio de 22% da arrecadação bruta, como contrapartida à cessão do direito ao uso de suas marcas para o pagamento de débitos fiscais com a União (INSS, FGTS, Receita Tributária, Receita Previdenciária e Procuradoria Geral da Fazenda Nacional), mas só receberão os repasses após quitarem suas dívidas com o Governo.

 

A nova loteria também destinará parte da arrecadação para áreas prioritárias para o desenvolvimento do país, na seguinte proporção: 3% para o Ministério do Esporte, 3% para o Fundo Nacional de Saúde, 3% para o Fundo Penitenciário Nacional (FUNPEN), 2% para o Comitê Olímpico Brasileiro e Comitê Paraolímpico Brasileiro e 1% para a Seguridade Social, além de 13,8% a título de Imposto de Renda.

 

Os recursos destinados ao Fundo Nacional da Saúde (3%) serão exclusivamente utilizados para beneficiar as Santas Casas de Misericórdia, entidades hospitalares sem fins econômicos e entidades de saúde de reabilitação física de pessoas com deficiência. Essas instituições também poderão renegociar suas dívidas com a União em até 240 meses.

Comentários