Turismo: expectativa é de grande movimento nos feriados e no verão

0
Rede hoteleira está com 90% de taxa de ocupação para o feriado de finados (Foto: Ilustrativa/Arquivo Portal Infonet)

O feriado prolongado deve ser bem movimentado em Sergipe. De acordo com a Secretaria de Estado de Turismo (Setur) a rede hoteleira registra 90% de taxa de ocupação entre esta sexta-feira, 30, e segunda-feira, 2 de novembro, feriado de finados.

O secretário da pasta, Sales Neto, explica que os turistas que estão chegando a Sergipe são dos estados vizinhos, a exemplo da Bahia e Alagoas, uma caraterística comum do turismo nacional durante a pandemia. “O segmento turístico com maior força em Sergipe e no Brasil tem sido o regional. São esses turistas que estão respondendo e vindo a Sergipe”, aponta.

Secretário de Turismo, Sales Neto, diz que Sergipe precisa investir em marketing de turismo para concorrer com outros estados (Foto: Mário Sousa / ASN)

No mês de dezembro o país terá mais dois feriados prolongados, o Natal e o Réveillon, que este ano acontecem numa sexta-feira. A expectativa para o turismo em Sergipe durante essas duas datas e para alta estação é de muito movimento.

“Talvez não tenhamos o mesmo movimento de um ano sem pandemia, mas nossa expectativa para um ano atípico é de muito movimento na alta estação. Nós estamos fazendo campanhas nos estados vizinhos, informando que estamos preparados para receber os turistas com todas as medidas de segurança por conta da pandemia”, diz.

Sergipe, segundo o secretário, adotou as medidas de biossegurança para acolher de maneira segura os turistas que chegam ao Estado e recebeu o Selo Turismo Limpo, Responsável e  Seguro emitido pelo Ministério Turismo. “Vários estabelecimentos adotaram o selo e com isso precisam cumprir uma série de protocolos, garantindo a segurança de quem chega ao estado”, afirma.

Réveillon

Sales adianta que uma campanha está sendo produzida e em breve será veiculada nos estados vizinhos para estimular o turismo sergipano no Réveillon. Por conta da pandemia, festas com grande número de pessoas não serão permitidas, mas alguns bares, segundo o secretário, já estão buscando a Vigilância Sanitária e apresentando seus projetos.

“A informação que tivemos é que os bares estão apresentando seus projetos e as equipes técnicas do Governo vão avaliar, caso a caso, os protocolos sanitários e, posteriormente, liberar ou não a realização de eventos fechados nos bares como sempre aconteceu. Tenho certeza que vai prevalecer a questão técnica e o bom senso da população, que tem que entender que continuamos em pandemia e que o momento ainda não é de grandes aglomerações”, enfatiza.

Ações

Sales conta que o foco da Secretaria esse ano é realizar ações para atrair turistas de outros estados para Sergipe. Campanhas estimulando o turismo interno estão sendo feitas apenas  nas redes sociais.

Sergipe recuperou todos os voos que operavam no aeroporto Santa Maria antes da pandemia (Foto: arquivo/ASN)

“Fechamos parcerias com duas grandes operadoras de turismo do país e estamos em tratativas com outras duas. Nosso foco, principalmente em um ano onde os recursos disponíveis para o turismo são muito pequenos, é trazer turista de fora para Sergipe. Quando não temos muito dinheiro temos que priorizar, por isso, estamos investindo mais no turismo externo do que no interno”, explica.

Em relação à malha aérea, Sales informa que Sergipe recuperou todos os voos que já eram operados no aeroporto Santa Maria antes da pandemia. “Temos voos diretos para São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Recife e Belo Horizonte. Semana passada, nós conseguimos com a Azul retomar o voo para Belo Horizonte. O mercado mineiro é muito interessante porque é um público que gosta muito do Nordeste e de praia”, afirma.

Investimentos

Sales conta que esteve na Assembleia Legislativa e explicou aos deputados como funciona o mecanismo de promoção de destino turístico. O intuito da conversa foi sensibilizar os parlamentares a destinar mais recursos para o turismo sergipano através da Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2021 (LDO).

“Procuramos também a Secretaria da Fazenda para sensibilizar a pasta no sentido de destinar um aporte maior para o Turismo para que possamos concorrer com os outros estados do Nordeste que investem maciçamente há anos em marketing e colhen os frutos desse investimento. Sergipe precisa investir em marketing para fortalecer o turismo e ter possibilidade de concorrer com nossos estados vizinhos. Turismo não acontece por osmose, é preciso planejar e despertar o desejo nas pessoas, e isso, é feito através de divulgação”, finaliza.

Por Karla Pinheiro

Comentários