Uso de cheque e dinheiro cai, aponta Febraban

0

O maior acesso ao crédito e a inclusão bancária são alguns dos fatores que explicam o crescimento do uso dos cartões de débito e de crédito, em substituição ao cheque. Dados da Federação Nacional dos Bancos (Febraban) mostram que, na última década, o número de cheques compensados caiu de 2,6 bilhões, em 2000, para 1,2 bilhão em 2009, uma retração de 53,84% no período.

Caminho inverso seguiram os cartões. Segundo levantamento da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), o número de transações com cartão de crédito aumentou de 571,1 milhões para 2,54 bilhões, uma elevação de 344,83%.

Crescimento mais significativo foi observado nos cartões de débito, cujas transações tiveram um salto de 1.069,9%, com o volume passando de 206,5 milhões para 2,41 bilhões no período.

As estimativas da Abecs apontam para um crescimento constante, chegando a 2,96 bilhões de transações com cartão de crédito em 2010 e de 2,84 bilhões com cartão de débito. De um total de mais de 47 bilhões de transações, o cartão de débito deve aumentar sua participação de 3% para 6% e o cartão de crédito subir de 5% para 8%. Mais difícil de mensurar é o pagamento em dinheiro, ainda muito usado. 

Com informações Dieese

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais