Venda de veículos em Sergipe surpreende concessionárias

0

As vendas devem se manter em alta em 2011 (Fotos: Portal Infonet)
O mercado automobilístico de Sergipe comemora as vendas de veículos no período de 2010 até o início deste ano. Para o gerente de uma concessionária de carros de alto padrão, Anderson Seabra, o crescimento durante o ano passado além de satisfatório, foi surpreendente. Segundo dados da empresa, as vendas aumentaram em 8% quando comparadas com o ano de 2009. Para 2011 a expectativa é de que este número, no mínimo, se matenha.

Anderson ressaltou que o principal motivo do crescimento nas vendas se deu pelo aumento do poder aquisitivo da população. Com isso o reflexo no mercado automobilístico também contemplou o segmento dos veículos mais caros. “Quem comprava um carro usado, hoje pode comprar um novo; quem comprava um carro popular há alguns anos, hoje já pode comprar um carro mais caro”, explica o gerente, informando que entre os meses de maio e dezembro de 2010, a quantidade de carros acima de R $75 mil vendidos por mês cresceu quase três vezes.

Anderson Seabra ressalta o aumento do poder aquisitivo da população
Em outra concessionária da cidade, o aumento mais significativo foi referente aos carros populares, com um crescimento de 10% em relação ao final do ano de 2009. O gerente do estabelecimento, Miljenko Ljubicic, informou que em 2010 o crescimento total das vendas foi de 14,3%, o que é satisfatório, tendo em vista as vantagens de crédito e facilidades que o consumidor conquistou nestes últimos tempos.

Economia

O economista e professor da Universidade Federal de Sergipe(UFS) Ricardo Lacerda explica que a economia do mercado automobilístico em janeiro deste ano cresceu cerca de 13,9%, se comparada ao mesmo período de 2010. Para ele, esse crescimento nos últimos dois anos se deu a partir das facilidades do governo, como a redução do IPI por exemplo.

“A expectativa para este ano é que aumente ainda mais”, disse o economista, informando que em janeiro, 371.259 carros foram vendidos no Brasil, segundo dados da Federação Nacional da distribuição de veículos automotores (Fenabrave).

Por Danielle Menezes e Diógenes de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais