Verduras, legumes e frutas estão mais caros

0

Mercado Albano Franco, em Aracaju
O preço das verduras, legumes e frutas subiu. No Mercado Albano Franco, tanto comerciantes como consumidores concordam que houve um reajuste no custo da maioria dos produtos. Mesmo assim, aconteceu uma redução no preço da cesta básica em Aracaju, que, em abril custava R$ 163,76, uma queda de 2,16% quando comparado com o mês anterior.

“Nas últimas duas semanas, o preço de alguns produtos aumentou e por isso, estou comprando menos e pechinchando mais”, afirmou a dona de casa Jucileide Celestina. Opinião compartilhada pela empresária Gil Sales. De acordo com ela, verduras e frutas estão muito caras. “O jeito é economizar, comprando uma variedade menor de frutas e as verduras e legumes mais básicos”.

Débora: “tomate, batata, cenoura e coentro estão mais caros”
Reajustes

A comerciante Débora Nascimento enumera os produtos que estão custando mais aos clientes: “tomate, batata, cenoura, coentro, todos estão mais caros”. Além disso, segundo ela, as alfaces sumiram das prateleiras do mercado. “Pode procurar e você não vai encontrar alface no mercado”, desafia Débora.

“O tomate está custando R$ 2,50 e até semana passada era R$ 1, o quilo e a batata que sai por R$ 1,50, agora custa R$ 1 mais caro”, exemplifica a comerciante. Da mesma forma, o vendedor de laranjas, Wilson Silveira e vendedora de bananas, Rosilda Nascimento, explicam que as frutas aumentaram com o início das chuvas. ”A banana está mais cara e a tendência é subir um pouco mais”, revela Rosilda, ao informar que uma dúzia da fruta está custando R$ 2.

Entretanto, o vendedor Wilson ressalta que em junho, os preços voltam à normalidade. “Com as chuvas, os donos das plantações reduzem as vendas, mas depois liberam o produto”, explica.

Jucileide (de branco) e irmã estão comprando menos
Cesta básica

De acordo com o coordenador do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese), Luiz Moura, pelo último levantamento, ainda não houve aumento significativo dos preços dos produtos. O café, por exemplo, já está custando 2,54% mais caro e o preço do açúcar subiu 5,39%. “Por conta das chuvas, isso pode ser alterado, pois se chover muito, as áreas agrícolas serão afetadas, repassando para o consumidor um possível reajuste”, explica ele.

Contudo, Luiz Moura salienta que houve uma queda nos preços dos produtos que compõem a cesta básica nos últimos três meses e isto ocorreu em sete capitais. “O saldo é positivo”, salienta o coordenador do Dieese. A cesta básica é formada por carne, leite, feijão, arroz, farinha, tomate, pão, café, banana, açúcar, óleo e manteiga.

Por Valter Lima

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais