Alunos da Djenal Queiroz fazem passeata pedindo agilidade na reforma

0

Alunos caminharam pelas ruas da capital
Grande parte dos alunos da Escola Estadual Governador Djenal Tavares de Queiroz, que funciona provisoriamente na rua Siriri, fizeram uma manifestação na manhã desta terça-feira, 5, para cobrar do Governo do Estado maior agilidade no processo de reforma da sede da escola.

Há pouco mais de três anos, os alunos foram transferidos para uma casa alugada na rua Siriri, próximo ao Corpo de Bombeiros. De acordo com os alunos, na época, o Governo vigente afirmou que a reforma duraria apenas seis meses. Os alunos ainda estudam no local e aguardam o fim das reformas.

Prédio atual corre

Sede da escola encontra-se em reformas há 3 anos
risco de desabamento

A professora de História, Cristina da Silva, diz que o prédio atual não fornece condições nenhuma para a realização das aulas. “Não há infra-estrutura, não temos sistema de ventilação, as salas são pequenas e quentes e o espaço externo foi interditado pela SEED devido ao risco aos alunos”, diz a professora.

Além disso, o estudante Alex Silveira, da 1ª Série do Ensino Médio, diz que apenas oito salas do prédio estão funcionando. “Duas salas de aula foram interditadas. O telhado está cheio de cupim e corre risco de desabar a qualquer momento”, afirma Alex, destacando que grande parte dos alunos saiu da escola devido à

O estudante Alex Silveira
falta de estrutura.

SEED esteve presente na manifestação

Em direção à sede original, os alunos caminharam pela chuva até a rua Zaqueu Brandão. Após algumas falas sob um trio elétrico, os alunos foram surpreendidos pela chegada do assessor de comunicação da Secretaria de Estado da Educação (SEED), Givaldo Freitas. “Primeiro, eu gostaria de parabenizar vocês pela iniciativa de manifestar a sua insatisfação”, declarou o assessor.

Durante sua fala, Givaldo 

SEED esteve no local para explicar a situação aos alunos
destacou o valor da obra, de R$ 974.558,21, e concordou que a obra poderia ter sido mais rápida. “Ainda nesta tarde, o prédio substituto será ’descupinizado’ e a área externa será desmontada para garantir a segurança dos alunos”, afirmou Givaldo.

“Peço só mais dois meses de paciência para vocês”, falou Givaldo, declarando que a data de inauguração do novo prédio é no dia 26 de julho. Em seguida, o assessor organizou um grupo de alunos e professores para conferirem as obras da nova escola.

“Obra começou do zero”, diz assessoria

Reformas devem acabar até junho deste ano
A assessora da SEED, Ofélia Onias, em entrevista por telefone ao Portal Infonet, disse que os governos anteriores não iniciaram reforma alguma na escola comprada há 10 anos. “Quando Déda assumiu, encontramos o problema da Escola Djenal Queiroz. Foi iniciado o processo de reforma da escola e o projeto de engenharia. A obra demorou mais que o previsto, pois, quando a empresa iniciou, percebeu que a estrutura precisava de reforços”, declarou a assessoria.

“Por isso, iniciamos a licitação para mais aditivos para a obra, que foi orçada em pouco mais de R$ 1 mi. A escola está sendo totalmente reformada e terá até elevador para os jovens com necessidades especiais. Nós realmente começamos do zero”, concluiu a assessoria do órgão.

Por Domingos Lessa e Raquel Almeida

Comentários