Celpe-Bras: inscrições abertas para vagas remanescentes

0
As inscrições vão até dia 25 (Foto: Inep)

Os estrangeiros que desejam o Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa (Celpe-Bras) ganharam um novo prazo para realizar a inscrição. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) reabriu as inscrições, que agora vão até o domingo, 25 de agosto.

As inscrições para o exame devem ser realizadas pelo site do Celpe-Bras. A possibilidade havia acabado no dia 18 de agosto. Quem se inscreveu no período regular não pode fazer alterações.

O certificado é conferido aos estrangeiros com desempenho satisfatório em exame padronizado de português, aplicado no Brasil e no exterior. O Celpe-Bras é aceito em firmas e instituições de ensino como comprovação de competência na língua portuguesa e, aqui, é exigido pelas universidades para ingresso em cursos de graduação e em programas de pós-graduação.

Quem se inscrever para as vagas remanescentes tem até segunda-feira, 26, para pagar a taxa de inscrição. Os valores variam e são estabelecidos por quem aplica a prova. No Brasil, o máximo permitido pelo edital é R$ 200. No exterior, as instituições privadas ou vinculadas ao Itamaraty não podem cobrar mais do que US$ 100.

Os demais prazos do exame são aqueles estabelecidos no edital do Celpe-Bras. O Inep, em parceria com o Ministério da Relações Exteriores, credenciou para esta edição 107 postos, sendo 42 dentro do território brasileiro e 65 no exterior.

Prova 

O exame do Celpe-Bras é composto por uma parte escrita e por uma parte oral. A parte escrita será aplicada a todos os participantes na manhã de 16 de outubro. São quatro tarefas de produção textual que abrangem mais habilidade de uso da língua. Os candidatos têm três horas para realizar a prova.

A parte oral do exame, que será agendada entre os dias 16 (vespertino) e 18 de outubro (dia inteiro), é uma interação face a face entre o participante e o avaliador-interlocutor. Essa etapa tem duração de 20 minutos.

Assessoria de comunicação social, com informações do Inep

Comentários