Escolas particulares deverão estender férias até dia 30 de abril

0
Férias na rede particular serão estendidas até 30 de abril (Foto: Pixabay)

Por causa da pandemia do novo coronavírus, as escolas particulares de Sergipe deverão prorrogar por mais 15 dias as férias coletivas que haviam sido antecipadas para o dia 1º de abril. A orientação é da Federação dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de Sergipe (Fenen-SE).

Pelo calendário de 2020, as férias aconteceriam entre os dias 18 de junho e 18 de julho, mas com a suspensão das aulas em virtude dos decretos do Governo de Sergipe e da Prefeitura de Aracaju, uma parte das férias foi transferida para o período que vai de 1º a 15 de abril.

Como a tendência é manter o isolamento social, a Fenen decidiu por manter as férias, prorrogando o tempo em que docentes e alunos poderão ficar em casa “Como há uma grande probabilidade de o Governo manter a suspensão das aulas presenciais, decidimos prorrogar as férias dos professores até o dia 25 e as férias dos alunos até o dia 30 de abril”, explica João Bosco, que é membro do Conselho Fiscal do Fenen.

João Bosco explica que no caso dos professores, as férias serão fracionadas, ou seja, eles vão ter direito a 10 dias agora e outros 10 dias no fim do ano. “Eles ficarão de férias até o dia 25 de abril, quando retornarão para se preparar para a retomada das aulas não presenciais. O complemento das férias acontecerá na última semana do ano, a partir de 18 de dezembro”, detalha.

Retorno das aulas

A Fenen/SE estabeleceu que o retorno das aulas acontecerá no dia 4 de maio. Se as medidas de isolamento social ainda estiverem em vigor, as escolas deverão aderir à aula não presencial, que é diferente da Educação à Distância. Esse formato, conforme João Bosco, será regulamento pela Conselho Estadual de Educação.

“Aquelas escolas que tem condições de ministrar aulas não presenciais poderão executá-las a partir de 4 de maio. Aquelas que não podem deverão contabilizar os dias parados e fazer a reposição assim que as aulas presenciais retornarem. Essa medida é válida para o ensino fundamental, médio e superior”, completa.

por Verlane Estácio

 

 

Comentários