Especialista dá dicas evitar erros na escrita corporativa

0
Especialista recomenda cuidado com a língua portuguesa

Existe um adágio popular que prega que a primeira impressão é a que fica. Em casos de e-mail corporativo, se pode considerar como verdade, já que é o e-mail a ferramenta de comunicação oficial em empresas e ambientes de trabalho, meio de contato entre colegas e respectivos superiores.

A coordenadora Unit Carreiras, Maria Luisa Teodoro esclarece que é preciso ter cuidado ao escrever, com o tipo de comunicação que se quer estabelecer. Para isso, é necessário focar na objetividade e na linguagem.

“É preciso ter um cuidado com o tipo de comunicação que se quer passar, para não ser tão invasivo. É bom revisar o que foi escrito, verificar se o texto está coerente, ficar atento a erros de português e de digitação”, orienta.

Coordenadora Unit Carreiras, Maria Luisa Teodoro

Maria Luisa também diz que é recomendado estabelecer um padrão de escrita. “Sobre um modelo ideal, depende do que se comunicar. Se quero comunicar coisas específicas, então é bacana um padrão, um modelo de uma comunicação rotineira para um grupo específico. Um e-mail escrito de forma errada pode gerar interpretações errôneas. É preciso um olhar mais criterioso com a escrita quando vai redigir e-mails corporativos, principalmente”.

Dicas

Formada em Letras pela Universidade de São Paulo, Ana Cláudia de Ataíde de Almeida Mota, professora da Unit, reforça o cuidado com a língua portuguesa.

Ana Cláudia de Ataíde de Almeida Mota, professora da Unit, reforça o cuidado com a língua portuguesa

“No meu ponto de vista, não houve qualquer tipo de alteração em virtude da virtualização, tendo em vista que o e-mail, na sua essência, já é um formato de comunicação online. Existem possibilidades para que se faça um e-mail no ambiente de trabalho mais adequado, por exemplo, começar o texto com “prezado”, “prezada”. Então, é uma forma de tratamento bem adequada a se utilizar ou então “prezado senhor”, seguida de vírgula. Na sequência, o texto começa com letra minúscula porque é uma continuação desse prezado (a)”, ensinou.

A professora também orientou sobre como se despedir via e-mail. “No tocante ao encerramento do e-mail, se deve utilizar o “respeitosamente”, vírgula, ou “atenciosamente” para pessoas da mesma hierarquia ou hierarquia inferior. O “respeitosamente” utilizamos com autoridades, com superiores, como por exemplo, superintendentes. Outro ponto importante é que, de modo algum, se deve abreviar ou utilizar palavras informais e deve-se respeitar ao máximo o modelo formal da norma padrão da língua portuguesa, porque a escrita e a fala têm suas particularidades”.

Retomando o adágio, Ana Cláudia conclui que a escrita é a carta de apresentação no trabalho. “A nossa escrita é o nosso cartão de visita no ambiente profissional. Devemos ter o máximo de cuidado na redação dos textos e sempre tentar ter uma escrita harmoniosa e dialógica porque isso impacta negativamente a atuação de um profissional. Todo e qualquer profissional tem de ter muito cuidado com sua escrita, porque é natural sofrer influências externas desses aplicativos de comunicação, mas o ambiente de trabalho é um ambiente formal e isso precisa ser respeitado”.

Fonte: Unit

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais