Fim da greve: Professores voltam às salas de aula

0
Professores decidiram retornar as salas de aula (Fotos: Arquivo Portal Infonet)

Na tarde desta quinta-feira, 18, a presidente do Sindicato dos Profissionais do Ensino do Município de Aracaju (Sindipema), Vera Oliveira, falou sobre o fim da greve dos professores. A categoria retorna a sala de aula nesta sexta-feira, 19, após 67 dias de greve.

De acordo com a presidente do Sindipema, os dias de paralisação fortaleceu a categoria pela luta do piso salarial do magistério na carreira. “Os professores receberam a decretação da ilegalidade da greve com muita revolta, no entanto, isso não afasta os professores e nem acaba com a disposição para a luta do pagamento do piso e em defesa da escola pública de qualidade”, fala Vera Oliveira que critica a decisão da Justiça.

“A avaliação que nós fizemos durante assembléia é que a categoria comunga da mesma idéia, que o prefeito ao invés de trilhar o caminho da negociação preferiu a intervenção da Justiça que se pronuncia sempre ao lado dos governos e nunca ao lado trabalhadores”, acrescenta.

Vera Oliveira diz que a categoria volta, mas a luta continua

Dia de Luta

Vera Oliveira enfatiza que durante a assembléia os professores decidiram que todo dia 16 de cada mês será um ‘Dia de Luta’ para o magistério. “O retorno não impede a continuidade da nossa luta porque independente da greve nós vamos continuar indo as escolas e acompanhando o cotidiano e cobrando melhorias na educação. Todo dia 16 de cada mês ocorrerá uma manifestação pública na luta pelo pagamento do piso na carreira dos professores e a valorização do magistério”, ressalta.

A presidente do sindipema salienta que o simbolismo da data tem relação com a luta dos professores. “A Lei do Piso foi aprovada em 16 de agosto de 2008 e isso marca por um simbolismo muito especial. O dia 16 de agosto de 2011 é marcado por três anos da Lei do Piso, são três anos que o prefeito Edvaldo Nogueira não paga o Piso Salarial dos professores. Também no dia 16 desse mês a greve foi decretada ilegal”, lembra.

Reposição

Vera Oliveira destaca o compromisso com a reposição das aulas. “Reafirmo o compromisso dos professores com a reposição das aulas sem prejuízo para os alunos. Cada escola vai discutir a reorganização do calendário letivo no conselho escolar. O conselho escolar é um órgão deliberativo da escola que participam pais de alunos, alunos, professores e coordenação da escola”, menciona a presidente do Sindipema que agradece a população pela entendimento e apoio aos professores.

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais