IFS terá quatro novos campi no interior

0

Equipe do IFS está visitando terrenos onde os campi podem ser instalados (Foto: IFS)

Como parte da terceira fase do programa de expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, o Instituto Federal de Sergipe (IFS) receberá quatro novos campi no interior do estado. Os municípios sergipanos que receberão novos campi do IFS serão Nossa Senhora do Socorro, Propriá, Tobias Barreto e Poço Redondo, cidades que foram selecionadas a partir de um conjunto de critérios técnicos definidos pelo Governo Federal.

Com a implantação das novas unidades, o objetivo é expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos superiores, técnicos e profissionais de nível médio, além de cursos de formação inicial e continuada no Brasil. É importante ressaltar que a instalação dos campi beneficia diretamente não apenas os municípios citados, mas toda a região onde eles estão inseridos.

Desde o mês de junho, o reitor Ailton Ribeiro de Oliveira e sua equipe têm viajado para esses municípios para visitar terrenos onde seja possível instalar um novo campus do IFS. “Esses terrenos serão doados pelas prefeituras, que também serão responsáveis pelo acesso a esses locais”, afirma.

Projeto

Segundo Pablo de Sousa, arquiteto do IFS, o próximo passo é fazer o estudo dos solos dos terrenos doados. Ele conta que, em Nossa Senhora do Socorro, há dois terrenos já pré-definidos, aguardando somente um retorno da prefeitura quanto à formalização da doação de um deles. Já Poço Redondo deve ceder o terreno onde está localizada a escola agrícola da cidade.

Ainda de acordo com o arquiteto, o início da elaboração do projeto arquitetônico depende tanto da formalização das doações pelas prefeituras municipais quanto da assinatura, pela presidente Dilma Rousseff, do decreto que autorize a construção dos campi.

De acordo com o reitor, em breve o pró-reitor de Ensino, Adelmo Menezes, deve se reunir com os secretários de educação de cada um dos municípios beneficiados. “O objetivo é saber quais são as demandas locais e, assim, definir que cursos serão oferecidos para os moradores da região”, explica o professor Ailton.

Tobias Barreto

No último dia 21 de julho, com a presença do governador Marcelo Déda e de outras importantes personalidades políticas sergipanas, foi assinado um termo de compromisso de cessão de um terreno no município de Tobias Barreto. A área, localizada no Distrito Industrial da cidade, possui 75 mil metros quadrados e será doada pela prefeitura para implantação do campus do IFS.

Segundo o reitor, a parceria com as prefeituras municipais é de fundamental importância para a concretização do projeto de expansão do IFS. “Os prefeitos têm se mostrado bastante receptivos à implantação de novos campi. Unindo forças conseguiremos alcançar o objetivo do Governo Federal, ampliando sobremaneira a oferta de educação profissional e tecnológica em nosso estado”, defende.

Também estiveram presentes na cerimônia o deputado federal Rogério Carvalho, os secretários de estado Maurício Pimentel (Esporte e Lazer), Belivaldo Chagas (Educação), a primeira-dama Eliane Aquino (Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social), e Zeca da Silva (Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia), o deputado estadual João Daniel, o prefeito de Tobias Barreto, Dilson de Agripino, o secretário municipal de Educação, Ivan Carlos Marcedo, e outras autoridades.

Expansão

Para o deputado federal Rogério Carvalho, que, juntamente com toda a bancada sergipana em Brasília, esteve sempre presente nas reuniões para definição do número e localização dos novos campi do IFS, o projeto de expansão é de fundamental importância para o Governo Federal. Segundo ele, a luta conjunta para trazer novos campi do instituto ao estado pode representar o primeiro gesto de unificação da bancada sergipana. “O IFS está entrando em uma nova fase, e isso é muito importante para todo o estado”, declara.

O também deputado federal Valadares Filho endossou as palavras do colega, em reunião realizada no mês de maio, ressaltando que o IFS terá a necessidade de um apoio ainda maior por parte do Governo do Estado e das bancadas estadual e federal. “É preciso apresentar cada vez mais emendas à bancada sergipana. Ganha o estado de Sergipe e ganha o Brasil”, assegura.

A expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica tem sido uma prioridade do governo. Em 2003, havia apenas 140 unidades do setor em 118 municípios de todo o país. Esse número foi ampliado para 354, passando a atender 322 cidades brasileiras.

Para ampliar a oferta de mão-de-obra qualificada no Brasil, o Governo Federal pretende construir mais 197 escolas técnicas até o final de 2014. O objetivo é também democratizar a oferta de cursos de educação profissional de nível médio, elevar a qualidade do ensino no país e qualificar profissionais para os diversos setores da economia brasileira, realizando pesquisa e desenvolvendo novos processos, produtos e serviços em colaboração com o setor produtivo.

Fonte: IFS

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais