Mês do Folclore:crianças visitam exposição em biblioteca

0

Crianças puderam aprender um pouco sobre a cultura sergipana na exposição (Fotos: Portal Infonet) 

Em tempos de internet e brinquedos eletrônicos, muitas crianças não têm conhecimento sobre a cultural popular, por isso, no mês do Folclore, escolas têm uma programação voltada para inserir a criança nesse universo cultural das lendas, mitos, provérbios, danças e costumes que são passados de geração em geração.

Com essa proposta, Biblioteca Pública Epifânio Dória, localizada no bairro 13 de julho, está apresentando para a população uma exposição “Nosso Folclore”. Para a coordenadora da sala cultural da biblioteca, Isabel Nascimento, a exposição é uma ótima oportunidade para adquirir conhecimento. “Somos sergipanos e muitas vezes não conhecemos a nossa própria cultura. Aqui temos um pouco de tudo relacionado à nossa cultura. Quem passar por aqui certamente sairá enriquecido de muito conhecimento”, salientou.

Isabel Nascimento diz que o espaço está aberto para receber a população

Para a pedagoga da Escola Estadual São Cristóvão, Nádia Márcia, que esteve com seus alunos dos 4º e 5º anos na exposição na manhã de hoje, tirar os alunos da sala de aula e levá-los para um ambiente que respira cultura, é uma forma de inseri-los no universo cultural e facilitar o aprendizado. “É diferente o ensino dentro e fora da sala de aula, pois aqui temos alguns instrumentos da cultura que não teríamos como apresentar na escola. Essa interação entre ambientes é um mundo novo para eles que se mostraram encantados e bastante interessados com os objetos da cultura sergipana apresentados aqui”, ressaltou.

A pequena Maria Eduarda, que ficou deslumbrada com os quadros, brinquedos artesanais e peças de artistas sergipanos apresentados na sala cultural e hall da biblioteca Epifânio Dórea. “eu não conhecia quase nada na minha cultura e estou feliz em saber que temos tanta coisa bonita. Nosso Folclore é bastante rico e com certeza vou contar para meus amigos e minha família tudo que aprendi sobre o meu povo aqui na exposição”, finalizou.

A exposição acontece até o dia 30 de agosto, e está aberta ao publico das 08h às 17h. No caso de visitação em grupos, é preciso um agendamento prévio através do telefone: 3179-1907

Por Adriana Meneses 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais