MPE lança o Programa de Apoio ao Estudo (PAE)

0

Somente os melhores alunos serão selecionados (Fotos: Portal Infonet)

Nesta segunda-feira, 28, o Ministério Público Estadual (MPE) lançou o Programa de Apoio ao Estudo (PAE). O objetivo é estimular os alunos da rede pública a aprimorarem os seus conhecimentos acadêmicos, tendo em vista que poderão ser selecionados para o exercício de atividades de estágio ou profissional, junto às entidades públicas e privadas.

De acordo com o promotor de Justiça dos Direitos à Educação, Dr. Luís Fausto Valois, o programa possibilita a inclusão social de jovens com poucas oportunidades. “Nós já temos 20 parceiros. Com a iniciativa se pretende melhorar a qualidade da educação e fazer com que o estudante se motive a estudar e entrar no mercado de trabalho”, diz.

Somente os melhores alunos de cada escola pública terão a oportunidade de serem contratados para exercer a função estágio ou trabalho. Serão selecionados, anualmente, os estudantes, com média igual ou superior a 7,0 e alunos com baixa renda familiar. Além disso, serão observados os critérios assiduidade e cursos ou habilidades constantes do currículo do candidato. Além disso, aos escolhidos serão concedidos auxílio transporte e seguro contra acidentes pessoais de acordo com a Legislação em vigor.

A estudante Flávia Letícia

Para a estudante do 1º ano da Escola Estadual Vitória de Santa Maria, Flávia Letícia dos Santos, a iniciativa é uma oportunidade para os estudantes se qualificarem. “É uma oportunidade para que todos os alunos de classe baixa possam se capacitar e conseguir novas oportunidades. Com a imposição dos requisitos, o aluno é obrigado a se empenhar mais na escola para conseguir a oportunidade”, afirma.

O secretário de Estado da Educação, Belivaldo Chagas, destacou sobre a parceria entre a SEED e o MPE. “Fico feliz em participar de uma parceria como essa. Não tem sido fácil o dia a dia na educação e daí a importância de projetos como esse, porque não basta apenas ampliar e reformar as escolas, mas oferecer uma estrutura condizente para que o aluno se sinta motivado a frequentar a aula e a se qualificar para entrar no mercado de trabalho”, pontua.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais