Novo ato em defesa da Educação terá caminhada do Centro até o DIA

0
Ato nesta quinta-feira, 30 de maio, terá concentração na Praça General Valadão (Carolina Timoteo/ADUFS)

Professores, estudantes, centrais sindicais, sindicatos e trabalhadores vão se concentrar  na Praça General Valadão nesta quinta-feira, 30, a partir das 15h, para uma grande caminhada até o Terminal DIA em defesa da educação pública, gratuita e de qualidade. O 30 M é a segunda mobilização nacional contra os cortes na Educação no Governo Bolsonaro.

A Associação dos Docentes da Universidade Federal de Sergipe (Adufs) confirmou que o dia será de paralisações nos locais de trabalho e que toda a categoria vai participar do ato público cujo objetivo é defender o ensino público, protestar contra o corte de 30% das verbas do setor de Educação e também barrar a Reforma da Previdência.

O Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação da UFS (Sintufs) informou que a categoria não aderiu à paralisação, mas decidiu fazer panfletagens a partir das 8h, nas duas portarias de acesso ao campus São Cristóvão da UFS, e participar do grande ato unificado na Praça General Valadão.

De acordo com a União Nacional dos Estudantes, que convocou a mobilização, estão confirmados aproximadamente 150 atos em todo o Brasil, Estados Unidos e  alguns países da Europa.

Decisão judicial

Uma decisão judicial do juiz federal Edmílson Pimenta proibiu bloqueios na rodovia Marechal Rondon e as dependências da UFS durante protestos ou manifestações da Adufs. Na decisão, que atendeu a um pedido do Ministério Público Federal, o magistrado entendeu que os bloqueios na rodovia e na UFS trazem prejuízos para a coletividade.

por Verlane Estácio

 

Comentários