Parceria quer despertar cultura empreendedora em escolas

0

Reunião ocrreu na tarde desta terça-feira (Foto: Ascom Sebrae)

Buscando viabilizar a disseminação da cultura empreendedora entre crianças e adolescentes dos Ensinos Fundamental e Médio, o Sebrae e a Secretaria de Estado de Educação (Seed) discutiram na tarde desta terça-feira, 10, uma proposta de parceria que promova a inclusão de disciplinas voltadas ao empreendedorismo nas grades curriculares ofertadas nas escolas públicas sergipanas.

A meta é estimular o protagonismo juvenil para facilitar a inserção desse público no mercado de trabalho por meio de uma postura empreendedora ou através da criação de negócios próprios. Para isso, os estudantes recebem informações sobre o tema durante todo o ano escolar, graças à inclusão de uma disciplina específica no currículo das unidades de ensino.

O modelo já foi aplicado em seis escolas do Ensino Médio de Aracaju, Capela, Propriá e Japaratuba entre os anos de 2004 e 2007, beneficiando cerca de 20 mil alunos. À época, 120 professores foram capacitados pelo projeto através de MBA´s, o que levou o Estado a ser o primeiro em todo o país a integrar a disciplina Empreendedorismo à grade das escolas públicas.

“Queremos incentivar os jovens a ter o próprio negócio e ajudá-los a perceber que eles não devem ser somente futuros empregados. Os conteúdos difundidos em sala de aula podem garantir a esses alunos um diferencial no mercado e trazer novas oportunidades”, explicou o diretor técnico do Sebrae, Emanoel Sobral.

Além da reinserção do conteúdo nas escolas do Ensino Médio, a parceria também pretende estender o modelo para os alunos do Ensino Fundamental. A ação será por meio da implementação do curso ‘ Jovens Empreendedores Primeiros Passos’ (JEPP), uma metodologia desenvolvida pelo Sebrae São Paulo e aplicada desde 2002 em escolas de doze Estados.

A proposta está alicerçada no estímulo ao comportamento empreendedor e a orientação para uma ação planejada e organizada, percorrendo e aprofundando de forma gradativa todos os passos necessários para a elaboração de um plano de negócios. Durante o curso, os alunos também recebem informações sobre ecossustentabilidade, cultura da inovação, ética e cidadania e cultura da cooperação.

Segundo o secretário de Estado da Educação, Belivaldo Chagas, os projetos serão encaminhados aos técnicos da pasta para análise e discussão sobre a melhor forma de colocá-la em prática. “ Ficamos bastante interessados na proposta, pois ela pode trazer grandes benefícios para os alunos.  Em breve teremos um novo encontro e esperamos  que na oportunidade já  possamos conversar sobre um cronograma de ações”.

Fonte: Ascom Sebrae

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais