Plataforma de design ajuda professores a planejar aulas interativas

(Foto: Portal Infonet)

Nos tempos de mídias digitais, prender a atenção do aluno em sala de aula tem sido um dos grandes desafios dos professores. Apesar de alguns obstáculos trazidos pelos meios eletrônicos, o avanço tecnológico também pode ser um fiel aliado para ajudar no processo de ensino-aprendizagem.

Com o objetivo de promover uma ação mais interativa com o ambiente digital, a empresa alagoana de tecnologia Trakto Design apresentou nesta sexta-feira, 24, durante a Jornada Pedagógica do município de Maceió, em Alagoas, uma plataforma voltada para o ensino mais atrativo nas escolas. Por enquanto, a tecnologia só estará disponível na rede municipal alagoana, mas a intenção da empresa é expandir o aplicativo para outros estados, a exemplo de Sergipe, Bahia, dentre outros. Professores de outras redes de ensino também podem ter acesso a versão gratuita do Trakto.

Paulo Tenório, CEO da Trakto Design (Foto: divulgação)

Segundo o CEO da empresa e um dos criadores do projeto, Paulo Tenório, a plataforma surgiu de uma necessidade de entender as demandas dos professores alagoanos em sala de aula. “Fizemos uma pesquisa com quase 3 mil docentes na rede municipal alagoana. Eles reivindicaram mais infraestrutura através da implementação de três itens essenciais: ar-condicionado, computador e televisão”, diz.

Com base nessa consulta, a empresa criou um projeto para estruturar as salas de aula e ajudar os professores não só no planejamento das aulas, mas também na interação dos conteúdos. Tenório acredita que é necessário reinventar o modo como as aulas são ministradas. De uma maneira geral, a plataforma busca facilitar a vida do professor ao oferecer ferramentas que possibilitam uma aula mais lúdica, com recursos digitalizados, que contam com modelos prontos de plano de aula e outras artes visuais que podem ser usadas para passar o conteúdo buscando uma maior conexão com os alunos. Além disso, os professores podem desenvolver a aula e disponibilizar todo o conteúdo na plataforma para que os alunos possam acompanhar tanto remotamente quanto em tempo real.

Plataforma foi apresentada nesta sexta, 24, na Jornada Pedagógica, em Maceió (Foto: divulgação/ Trakto)

“Queremos promover as competências digitais dos professores e chegar a várias cidades brasileiras para modernizar o ensino e fomentar a formação continuada. Acredito no poder do design e da educação para o futuro dos nossos jovens e professores, que também precisam ser estimulados. Com a Trakto Educação, queremos estimular a criatividade e o interesse dos alunos pelos estudos por meio da tecnologia facilitando o aprendizado”, afirma Paulo.

O CEO da Trakto salienta que o modelo proposto pela empresa vai além da disponibilização do software. Paulo defende uma nova ambientação da sala de aula, com uma boa qualidade no sinal de internet e recursos multimídia, através do uso de smartphones, tablets e televisores, para auxiliar no processo de desenvolvimento do ensino-aprendizagem.

“O modelo de ensino vigente hoje em algumas escolas municipais é praticamente o mesmo do início do século XX, formado apenas por quadro e um giz. Precisamos ultrapassar essa barreira. Para isso, queremos um novo jeito de se conectar com os alunos. Salientamos que defendemos a autonomia dos professores no tocante à pedagogia. Nosso desejo é apenas possibilitar uma outra maneira de passar os conteúdos para os alunos, buscando uma maior interatividade através das facilidades que a tecnologia oferece”, resume.

José Neto, Secretário Municipal de Educação de Maceió

De acordo com o Secretário Municipal de Educação de Maceió, José Neto, a interação dos professores com a tecnologia deu um salto muito grande durante os anos iniciais da pandemia de Covid-19, sobretudo para levar o conteúdo com criatividade. “O período da pandemia foi um susto muito grande. Mas foi através dela que muitos professores passaram a lidar de maneira mais intensa e contínua com a tecnologia”, diz.

Dessa forma, o secretário acredita que unindo a tecnologia com a criatividade dos professores o rendimento em sala de aula trará inúmeros efeitos benéficos para os alunos. “Por isso, firmamos essa parceria com a empresa. O nosso objetivo é levar essa estruturação tecnológica para todas as escolas da rede municipal num prazo máximo de dois anos. Para isso, vamos contar inicialmente com a capacitação dos professores, para lidar com o aplicativo e com as tecnologias que estarão em sala de aula, e depois na orientação dos alunos para manusear as mesmas plataformas”, salienta.

Professor de História, Davi Silva (Foto: divulgação/ Trakto).

Neto diz ainda que a primeira capital brasileira a implementar a Trakto Educação é Maceió. Mais de 3 mil professores e quase 55 mil alunos lotados nas 146 escolas do município serão contemplados com um método de ensino mais moderno. “Esperamos que esse passo importante também possa ser dado por outras capitais e demais municípios do país”, afirma.

O resultado em sala de aula

O professor de História Davi Silva diz que buscou a tecnologia como válvula de escape após perceber que os alunos ficavam horas e horas nas redes sociais. “Queria chamar a atenção deles de alguma maneira. Então fui em busca de métodos mais interativos para utilizar as mídias digitais a meu favor”, comenta.

Davi lembra que depois que passou a fazer uso da plataforma foi percebendo uma maior participação dos alunos. “Lembro que preparei uma aula com os recursos que ela dispõe e os alunos achavam que eu tinha gastado muito tempo para fazê-la, quando na verdade tudo foi realizado de maneira ágil. Em uma das aulas, por exemplo, trabalhamos a criação de gifs. Eles foram muito participativos. Vi a turma inteira se unindo querendo se dedicar à tarefa”, resume.

Por João Paulo Schneider 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais