Professores da rede estadual deflagram greve contra a volta às aulas

0
A decisão foi tomada após reunião virtual do Sindicato dos Professores (Sintese) nesta terça-feira, 04 (Foto: Sintese)

Os professores da rede estadual e dos demais municípios de Sergipe – com exceção de Aracaju – optaram por deflagrar greve contra o retorno presencial das aulas. A decisão foi tomada após reunião virtual do Sindicato dos Professores (Sintese) nesta terça-feira, 04.

Segundo a categoria, ainda não é o momento para a retomada das atividades em virtude do atual comportamento da Covid-19 no estado, que tem elevado o número de internações da UTI tanto no setor público, quando na rede privada. “Não vão iniciar as aulas presenciais previstas para o dia 10 de maio para o 1º e 2º ano do Ensino Fundamental, no caso da rede estadual, e na situação das redes municipais de quaisquer turmas, pois o decreto liberou os prefeitos e prefeitas a escolherem as modalidades a serem iniciadas”, explica o Sintese.

O sindicato espera que os gestores municipais não iniciem as aulas presenciais e continuem com as aulas remotas, garantindo as condições necessárias para que elas sejam ministradas pelos educadores e acessadas pelos estudantes. Na assembleia virtual, os docentes também autorizaram o sindicato a impetrar ação judicial para impedir o início das aulas presenciais. “A assessoria jurídica do Sintese já está preparando os procedimentos para dar entrada na ação”, relata.

De acordo com a presidente do Sintese, Ivonete Cruz, até o momento não foi apresentada nenhuma justificativa científica que corrobore o retorno das aulas presenciais. “Estamos vivendo o momento mais difícil da pandemia, com ocupação máxima de leitos de UTI, sem perspectiva de quando os trabalhadores da Educação (professores e funcionários) serão vacinados, sem testagem em massa dos estudantes e sem condições sanitárias e até mesmo de pessoal nas escolas”, avalia a sindicalista.

Governo de Sergipe

Em comunicado, a Superintendência de Comunicação afirmou que a decisão sobre vacinar os profissionais de Educação da linha de frente já foi tomada na última quarta-feira, 28 de abril, durante reunião do Comitê científico. “A orientação é que a Seduc conclua um levantamento dos profissionais de Educação que estarão nas escolas para trabalhar com 1º e o 2º do ensino fundamental. A mesma orientação serve para os municípios e e também para a rede privada”, pontua.

Por fim, a Comunicação do Governo de Sergipe destaca que a Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com os municípios, irá vacinar todos os professores, assim que o levantamento desses profissionais for concluído.

por João Paulo Schneider

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais