Professores de Aracaju fazem ato cobrando atualização de salários

(Foto: Sindipema)

Um ato em defesa da atualização do piso salarial dos professores do rede municipal de Aracaju foi realizado pelo  Sindicato dos Profissionais do Ensino do Município de Aracaju (Sindipema) na tarde desta quarta-feira, 27, em frente a sede da Prefeitura de Aracaju.

De acordo com o Sindipema, a categoria cobra a mesma atualização para ativos e aposentados, mas a Prefeitura de Aracaju nas reuniões anteriores alegou não ter condições para isso e gestão prometeu entregar uma nova proposta. No entanto, segundo o o presidente do Sindipema, Obanshe Severo D’acelino, a entrega não ocorreu, o que levou à realização da vigília em frente à sede do poder municipal.

“Em reunião na semana passada, fomos informados que hoje seria entregue uma proposta de reajuste, mas não foi o que aconteceu. Hoje pela manhã, nos informaram que a comissão de negociação não está com a proposta pronta e, por isso, fomos para frente da Prefeitura de Aracaju mais uma vez manifestar a nossa indignação”, afirmou o presidente.

As aulas nas escolas municipais não foram suspensas, porque, segundo Obanshe, como havia a possibilidade entrega da proposta, a categoria decidiu esperar por um acordo. No entanto, não se sabe até quando as aulas serão mantidas. “Desde 2017, que não tem atualização da tabela do magistério de Aracaju. O Prefeito Edvaldo Nogueira nunca cumpriu a lei do piso e, por isso, precisamos lutar. Sabemos que não é justo para os alunos, atrapalha o cotidiano escolar, mas precisamos lutar por nossos direitos”, afirmou Obanshe.

De acordo com o presidente, na próxima sexta-feira, 29, haverá uma assembleia com a categoria para definir quais serão os próximos passos do movimento e analisar se haverá ou não paralisação.

PMA

A Prefeitura de Aracaju informou, por meio de nota, que já recebeu representantes dos sindicato dos professores nas reuniões da Comissão de Negociação formada pelos secretários de Governo (coordenador do grupo); da Fazenda; do Orçamento, Planejamento e Gestão; pela secretária da Educação e um representante de entidade sindical da respectiva categoria para tratar sobre as reivindicações dos trabalhadores.

A PMA disse que a Comissão tem ouvido ambas as categorias de forma democrática, analisando todas as demandas de maneira técnica e transparente sobre os estudos de impacto que vêm sendo realizados a respeito dos pleitos das categorias.

Ainda segundo a PMA, os estudos de viabilidade econômica já estão sendo finalizados para que, em seguida, o sindicato e toda a comunidade sejam informados sobre as providências adotadas pela gestão municipal.

Por Luana Maria e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais