Professores de Feira Nova paralisam atividades por 48 horas

0
Professores durante ato em frente a Prefeitura de Feira Nova (Foto: Sintese)

Os professores da rede municipal de Feira Nova paralisaram as atividades por 48 horas a partir desta quinta-feira, 19. A categoria denuncia atraso salarial, falta de pagamento do retroativo do piso do magistério dos anos de 2018 e 2017, e a falta de pagamento das férias dos anos de 2017 a 2019.

“Professores não recebem pelas férias nessa gestão, desde 2017 que os professores entram de férias e não recebem por isso. Outra questão é o atraso salarial, sempre o pagamento é feito com 30 dias de atraso. Dia 30 de agosto os professores receberam salário de julho e até hoje não tem data para o pagamento de agosto. O atraso salarial não é um problema só do magistério, afeta todos os servidores do município. Outro ponto da pauta é o pagamento do retroativo do piso do magistério, ainda não foi pago os valores referente a os anos de 2017 e 2018”, aponta José Milano, coordenador de comunicação da base do Sindicato dos Trabalhadores e Educação de Sergipe (Sintese) do Alto Sertão.

Além dos problemas salariais, os professores denunciam a falta de estrutura nas escolas, irregularidade no fornecimento de merenda escolar e suspensão do transporte escolar. “Os professores começaram a sentir falta de alguns alunos que moram em povoados e a informação é que por falta de pagamento da prefeitura, a empresa que faz o transporte dos alunos no ônibus escolar suspendeu o serviço. O fornecimento da merenda também não é regular, e as escolas estão sendo tomadas por mato, os professores encontram sempre cobras e outros animais peçonhentos nas salas de aula e áreas comuns”, denuncia Milano.

Hoje os professores fizeram um ato em frente a sede da Prefeitura e na sexta-feira, 20, farão uma panfletagem na feira livre do município. O representante do Sintese conta que o secretário de Finanças de Feira Nova, Samuel Silva, conversou com os professores e ficou de falar com o prefeito para marcar uma audiência. “Essa é uma paralisação de advertência. Vamos aguardar a resposta do secretário de finanças sobre a audiência com o prefeito e posteriormente marcaremos uma assembleia com a categoria para definir os próximos passos”, informa.

Durante o ato, funcionários da Energisa estiveram na Prefeitura para cortar o fornecimento de energia por falta de pagamento (Foto: reprodução de Vídeo do Sintese)

Corte de energia

Durante o ato dos professores em frente a sede da prefeitura, equipes da Energisa estiveram no local e cortaram o fornecimento de energia no prédio. De acordo com a assessoria de comunicação da Energisa, o fornecimento foi interrompido por falta de pagamento por parte do município à concessionária de energia.

Prefeitura

O Portal Infonet tentou falar com a Prefeitura de Feira Nova através do telefones informados na página da prefeitura na internet e também através da Secretaria de Finanças, mas não conseguiu contato. O Portal Infonet está à disposição através do e-mail jornalismo@infonet.com.br ou através do telefone (79) 2106-8000.

Por Karla Pinheiro

Comentários