Professores do estado entram em greve a partir do dia 18

0
Professores se reúnem em Assembléia para reivindicar reajuste (Foto: Portal Infonet)

Professores da rede estadual de ensino se reuniram em assembléia geral na tarde desta quarta-feira, 13, no Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, para discutir as negociações referentes ao reajuste do piso salarial de 13,01% a partir de janeiro de 2015. A categoria decidiu entrar em greve por tempo indeterminado a partir desta segunda-feira, 18.

Os professores alegam que falta acordo com o Governo do Estado e reivindicam o reajuste, além de reformas e mais seguranças nas escolas. O professor da rede estadual, Amilton Andrade, explica o motivo da reunião. “Essa assembléia de hoje tem por intuito reunir a categoria para definir nossas ações, que começarão com a greve no dia 18. Já encaminhamos ofícios, marcamos reuniões, mas o secretário de educação Jorge Carvalho diz que o Estado não tem condições de pagar o piso e não tem propostas para contemplar a categoria dos professores”, destaca.

Professor Amilton Andrade

A Assembléia contou com professores, sindicalistas e membros da Central Única dos Trabalhadores (CUT). O Diretor de Comunicação do Sintese, Joel Almeida reclama da falta de negociação. “Apesar das tentativas, estamos sem proposta para nossa pauta, enquanto temos direito a reajuste de 13,01%”, enfatiza.

Seed

De acordo com a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Educação (Seed), o órgão ainda não foi notificado legalmente sobre o indicativo de greve dos professores, por isso, não se pronunciará oficialmente. A assessoria informou ainda que as questões macro-econômicas, que abrangem negociações de aumento de receitas no pagamento de funcionários públicos de Sergipe, são geridas diretamente pelo Governo do Estado.

Assembléia discutiu ações da categoria

A respeito das reivindicações de reforma e segurança, o assessor de comunicação da Seed, Elton Coelho, informou que 107 escolas já foram reformadas, outras 38 estão em andamento e 40 em projeto. De acordo com Elton, R$200 milhões já foram investidos nessas reformas. Já sobre a segurança nas escolas, o assessor afirma que a Seed tem combatido a violência. “Estamos encarando essas questões de frente. Inclusive, hoje ocorreu um seminário de paz nas escolas”, destaca Elton, referindo-se ao III Seminário em Educação – Cidadania e Paz nas Escolas, promovido pela Seed e pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Por Ícaro Novaes e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais