Secretaria de Educação promove Semana de Oficina Pedagógica

0
(Arte: SEDUC)

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) realizará na próxima segunda-feira, 20, às 18h30, a abertura da Semana de Oficina Pedagógica: “Como Intervir para Avançar”. A formação terá continuidade nos dias 22 e 23 de setembro, das 11h às 13h, e terá como público-alvo os gestores escolares, coordenadores de ensino e professores do 2º ao 9º ano do ensino fundamental da Rede Estadual de Educação.

As atividades desenvolvidas durante as formações terão como base os resultados da Avaliação Diagnóstica realizada na Rede Estadual de Ensino pela Coordenação de Avaliação (Ceave/Supex), ocorrida entre os meses de abril e maio de 2021, utilizando a Plataforma do Projeto Aprova Brasil/Editora Soluções Moderna.

“Avaliação Diagnóstica foi realizada com o objetivo de acompanhar o grau de domínio das habilidades consideradas essenciais com relação ao ano escolar anterior, e mais centrais do ano vigente. Esse acompanhamento oportuniza a verificação de possíveis lacunas de aprendizagem, observando os conteúdos já trabalhados e, ao mesmo tempo, a identificação de potenciais facilidades em assuntos que serão vistos ao longo do ano. Tudo isso possibilita um planejamento mais assertivo do ano em curso, a partir da observação do próprio desenvolvimento dos estudantes e da rede”, explicou a professora Kelly Valença, chefe do Serviço de Ensino Fundamental (SEF).

Para garantir a qualidade da formação e a integração das ações, o momento formativo será ministrado por instituições parceiras da Seduc, como o Instituto Paramitas, que apresentará o Guia de Integração dos Programas feito em parceria com o Serviço de Ensino Fundamental, em consonância com os programas e ações desenvolvidos pela Seduc, apresentando possibilidades de organização dos planos de aulas semanais  dos professores do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental, e as estratégias pedagógicas para a melhoria dos descritores em que os alunos demonstraram maior dificuldade  nos resultados da Avaliação Diagnóstica.

Haverá também a participação da Editora Soluções Moderna, que terá como foco trabalhar os resultados dos estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, apresentando exercícios de aprendizagem a serem realizados pelos alunos e possibilidades de atividades para sedimentar a aprendizagem.

Formação

A formação terá como objetivo promover o fortalecimento do processo de ensino e aprendizagem, tendo como referência as habilidades em Língua Portuguesa e Matemática em que os alunos apresentaram menor desempenho. Segundo a professora Kelly Valença, “os resultados da Avaliação Diagnóstica 2021 servem de subsídios para que as unidades de ensino, junto aos professores, repensem a prática pedagógica e implementem ações e metodologias para superação das dificuldades dos estudantes. Para a concretização dessa ação formativa é preciso aprimoramento e formação contínua, atingindo assim o segmento docente, os coordenadores de ensino e os gestores das escolas”.

A formação contará com especialistas em Língua Portuguesa e Matemática que apresentarão análises e discussões reflexivas dos resultados apresentados pelos alunos, abordando estratégias de ensino que auxiliarão o professor a realizar um planejamento mais efetivo, baseado na observação do desenvolvimento dos estudantes e da rede de ensino.

Para a diretora do Departamento de Educação (DED), professora Ana Lúcia Lima, “as avaliações diagnósticas, assim como as demais avaliações de Rede, possibilitam a verificação do desempenho dos estudantes no que se refere às habilidades em desenvolvimento e as que precisam de ações pedagógicas efetivas da escola para superação das dificuldades, além de promoverem a integração da comunidade escolar para a missão de assegurar a aprendizagem de todos os estudantes”.

A chefe de Serviço de Ensino Fundamental, professora Kelly Valença, ressalta a importância da Semana de Oficina Pedagógica. “É relevante quando oferece uma devolutiva à escola da Avaliação Diagnóstica 2021, assim a unidade de ensino reconhece como está o conhecimento dos estudantes e pode intervir para melhorar esses níveis de aprendizagem”, declarou.

Para a coordenadora pedagógica do Projeto Aprova Brasil, professora Tânia Carvalho, “as ações de devolutiva da Avaliação Diagnóstica possibilitam um planejamento mais efetivo por parte das escolas e dos professores, por disponibilizar os resultados referentes às habilidades com menor desempenho, e com base nesses resultados, a escola passa a ter  mais subsídios para  planejar e  intensificar atividades de reforço e intensificação da aprendizagem referentes às habilidades em que os estudantes apresentam mais dificuldades.

Link para o primeiro dia: (Língua Portuguesa): https://bit.ly/3zed6y8

Link para o primeiro dia: (Matemática): https://bit.ly/2XvfmEz

Link para o segundo dia: https://bit.ly/3nw0dgS

Link para o terceiro dia: https://bit.ly/3Ch8Ek8

Fonte: SEDUC

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais