Secretário vai à PGE e fala sobre as Políticas Públicas

0

(Foto: Eugênio Barreto)

O secretário de Estado da Educação, Jorge Carvalho, vem conversando com a sociedade e diversos segmentos no sentido de apresentar a realidade da educação sergipana. Ele foi o convidado deste mês para proferir uma palestra no Projeto Integre-se, da Procuradoria Geral do Estado (PGE). O encontro foi realizado na manhã desta terça-feira, 3, no auditório da PGE, e contou com a presença de procuradores, profissionais da educação e autoridades.

Jorge discorreu sobre o tema “Políticas Públicas em Educação para Sergipe”, ao qual deu início apresentando informe sintético da estrutura administrativa da Seed e um amplo diagnóstico da educação sergipana. Entre os diversos pontos abordados, ele expôs a redução das matrículas em Sergipe na rede estadual de ensino e fez uma comparação com outros estados brasileiros, destacando que o problema é nacional.

O secretário apresentou gráficos com diversos dados informativos sobre o ensino fundamental, que tem 62% dos alunos matriculados, e o ensino médio, com 14% das matrículas. “De cada 100 alunos que ingressam no ensino fundamental, menos de 40 prosseguem os estudos no ensino médio. Isso em um país no qual nós devíamos ter uma escolarização garantida para todos referente à educação básica”, disse.

Outros pontos destacados foram a necessidade de reorganizar as matrículas, a distorção idade/série, a taxa de analfabetismo em Sergipe e os números do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) das escolas estaduais. Além disso, o secretário demonstrou que as escolas da rede particular de ensino, se comparadas com as de outros estados brasileiros, também não estão com uma boa avaliação, ficando a rede privada na 3ª pior posição no ranking brasileiro.

O secretário afirmou também que o governo de Sergipe tem investido bastante na reforma de escolas, na valorização dos profissionais da rede, lembrando que em 2014 só os gastos com pessoal ultrapassaram a 86% de toda receita da pasta, ficando apenas 11,9% para custeio e investimentos.

Por fim, Jorge Carvalho fez uma defesa da necessidade da criação de uma "Rede de Compartilhamento" para tentar solucionar os problemas e melhorar a qualidade da educação. “Não há alternativa que não passe pelo compartilhamento dos problemas e das soluções que envolvam o poder público estadual, o poder público municipal, professores, dirigentes de instituições escolares de todas as redes, e dos diversos agentes da gestão pública”, declarou. O debate envolveu a participação dos procuradores e público convidado.

Estiveram presentes na palestra os procuradores André Luiz Vinhas da Cruz, Arthur César Azevedo Borba, o presidente da Associação dos Procuradores do Estado de Sergipe, Aerton Menezes Silva, o presidente da OAB, seccional Sergipe, Carlos Augusto Monteiro Nascimento, a deputada estadual Ana Lúcia Menezes, além de gestores da Seed, como a superintendente Executiva da Seed, Marieta Barbosa Oliveira, a diretora do DRH, Jussara Maria Moreno Jacintho, o diretor do Departamento de Educação, professor Manuel Prado, dentre outros assessores.

Fonte: Ascom Seed/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais