Seduc e Instituto Palavra Aberta lançam curso de Educação Midiática

Educação Midiática na Prática é um curso de 20 horas criado pelo EducaMídia (Foto: Maria Odília)

A Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (Seduc) de Sergipe, em parceria com o Instituto Palavra Aberta, está com inscrições abertas para o curso Educação Midiática na Prática, no período de 2 a 10 de outubro. O curso é destinado a professores e será ofertado em caráter autoinstrucional por meio da plataforma Ambiente Virtual de Aprendizagem da Seduc. Para se inscrever, é preciso acessar https://ava.seduc.se.gov.br/ava-formacao/.

Educação Midiática na Prática é um curso de 20 horas criado pelo EducaMídia (programa de educação midiática do Instituto Palavra Aberta) para apoiar educadores na elaboração ou condução de projetos e atividades que visem desenvolver nos alunos habilidades essenciais para o mundo conectado, como a leitura reflexiva e a produção responsável de mídias para participar plenamente da sociedade.

O conteúdo está dividido em quatro módulos: Novos letramentos na sociedade conectada; Como aprendemos no século 21; Muito além das fake news: leitura crítica; e Criar para aprender: autoexpressão e participação cívica. Ao se inscrever, o participante tem até 60 dias para concluir as atividades.

Na rede pública de ensino de Sergipe, o ponto focal da iniciativa é a Coordenadoria de Educação a Distância, Formação e Tecnologias Educacionais (Cefor), da Seduc. “A certificação será disponibilizada pelo AVA e o curso será autoinstrucional, ou seja, o cursista estuda de forma independente, por meio de plataforma on-line, sem a tutoria de um docente”, explica Luana Boamorte, diretora do Serviço de Formação dos Profissionais da Educação/Seduc.

A dica da Coordenadoria de Educação a Distância, Formação e Tecnologias Educacionais é que o cursista mantenha um diário de bordo para registrar as atividades e reflexões ao longo do curso – pode ser um caderno, um documento digital ou um bloco de notas no celular. “O diário será muito importante para que o cursista organize informações importantes e possa retomá-las futuramente, até mesmo para elaborar atividades e projetos de educação midiática nas escolas e redes em que atua”, destaca Luana Boamorte.

Fonte: Ascom Seduc

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais