Seminário de piscicultura para estudantes de SE e AL

0

(Foto: Saulo Coelho/Ascom Embrapa)

O evento foi fruto de parceria com as Universidades Federais de Sergipe (UFS) e Alagoas (UFAL – Campus de Penedo), e foi dirigido a estudantes de graduação e pós em engenharia de pesca e zootecnia das duas instituições.

O principal objetivo foi integrar especialistas regionais para intercâmbio de informações e experiências e capacitar alunos de graduação e pós-graduação em temas atuais de pesquisa e tecnologias em piscicultura.

Cerca de cem estudantes participaram do encontro, que integra as ações do projeto de pesquisa ‘Bases científicas para o desenvolvimento de tecnologias sustentáveis na criação do Bijupirá -Rachycentron Canadum no Brasil’, liderado pelo pesquisador da Embrapa Tabuleiros Costeiros, Carlos Alberto Silva – Cadal.

As boas vindas ficaram a cargo do chefe-geral da Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, Edson Diogo Tavares.

O período da manhã foi pautado por apresentações teóricas abordando diversos temas ligados à piscicultura, como nutrição e alimentação, recursos genéticos, sanidade, manejo dos sistemas de produção e aproveitamento agroindustrial. À tarde, em que o foco era a prática, os estudantes tiveram a oportunidade de visitar laboratórios e unidade demonstrativa de criação de peixes.

Na palestra de abertura, o professor da UFAL, Emerson Soares, falou sobre a reprodução e larvicultura de cherne poveiro (Polyprion americanus) e goraz (Pagellus bogaraveo). Em seguida, o pesquisador do Centro Oceanografico de Vigo, Espanha, Evaristo Perez Rial, apresentou os principais avanços nas pesquisas em aquicultura marinha no seu país, que é referência mundial.

O coordenador do evento, Cadal, discorreu sobre impactos ambientais na piscicultura marinha, e foi seguido pelo seu colega pesquisador, Rodrigo Fujimoto, que apresentou aspectos gerais da parasitologia em peixes. O engenheiro de pesca Jadson Pinheiro Santos, bolsista de pós-graduação na Embrapa através do Probiotec/UFS, concluiu a parte teórica tratando de questões da biotecnologia da reprodução.

Os participantes que tiveram sorte ganharam uma cópia dos DVDs sobre boas práticas em piscicultura familiar – um voltado para a tilápia e outro para o tambaqui. Lançados em 2011 durante o 5º Seminário Alagoano de Piscicultura e 6º Seminário Alagoano de Maricultura, em Maceió, os DVDs se integram às ações de transferência de tecnologias no âmbito do projeto ‘Desenvolvimento das Boas Práticas de Manejo em Piscicultura Familiar na Região do Baixo São Francisco’, desenvolvido com recursos do CNPq e MPA.

Visitas

A parte final do seminário foi voltada para aspectos práticos da piscicultura, e os participantes se dividiram em grupos para a visita ao Laboratório de Reprodução Animal da Embrapa Tabuleiros Costeiros e à Unidade Demonstrativa (UD) de criação de tambaquis em tanques-redes no lago da Unidade.

No laboratório, o pesquisador Hymerson Azevedo mostrou detalhes os equipamentos e procedimentos utilizados nos projetos de pesquisa para reprodução e preservação de sêmen de tambaqui e outras espécies. No lago, Cadal, apresentou a UD e os detalhes zootécnicos e biométricos que estão sendo avaliados na criação em tanques-redes. De forma bastante interativa, os pesquisadores responderam a perguntas e esclareceram todas as dúvidas dos estudantes.

Para o professor Soares, o aproveitamento dos estudantes foi o melhor possível. “Este evento consolida de forma teórica e prática o curso de três dias que tivemos em Penedo, e poder ver de perto as ações da Embrapa nos laboratórios e no campo, além das palestras de alto nível técnico, deu aos alunos uma visão mais ampla e qualificada do que se pode praticar em termos de aquicultura sustentável e produtiva para a região e para o Brasil”, declarou.

Alexandre Poderoso, aluno de engenharia de pesca da UFS, saiu do seminário com as melhores impressões possíveis. “Tanto as palestras quanto a parte prática no campo nos proporcionaram um alto nível de aprendizado e nos incentivam a buscar cada vez mais conhecimento qualificado sobre piscicultura”, disse.

Fonte: Ascom Embrapa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais