Sergipe registra 74% a mais de inscritos para o Encceja 2019

0
As provas ocorrem dia 25 de agosto (Foto: Inep)

O Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos) será realizado no dia 25 de agosto para os candidatos à certificação, tanto do ensino fundamental quanto do ensino médio. Os inscritos têm até a próxima sexta-feira, dia 7, para solicitar atendimento pelo Nome Social.

Dados divulgados pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) nesta terça-feira (4), referentes à edição 2019 do Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos), mostra que Sergipe teve um aumento de 74% no número de inscritos para esta avaliação, com 40.422 inscrições para as provas de certificação do ensino fundamental e do ensino médio, 17,2 mil a mais que no ano anterior. Em todo país, o Inep registrou variação positiva foi de 75% no número de inscrições.

Em Sergipe, a certificação da conclusão do ensino fundamental e do ensino médio a partir das notas do Encceja é feita pela Divisão de Certificação e Exames Supletivos (Diex) da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc).

As provas do Encceja 2019 serão aplicadas no próximo dia 25 de agosto e, de acordo com o cronograma da avaliação, os inscritos têm até a próxima sexta-feira, dia 7, para solicitar, na página do participante, atendimento pelo Nome Social.

O Encceja é direcionado aos jovens e adultos, inclusive às pessoas privadas de liberdade que não concluíram os estudos na idade apropriada para cada nível de ensino. Para obter a certificação do Ensino Fundamental (EF) ou do Ensino Médio (EM), além de conseguir a nota mínima exigida na avaliação, é preciso ter pelo menos 15 anos completos no dia da realização do exame, para o EF, e 18 anos completos no dia do exame para o EM.

Coordenador do Diex, Edson Aragão ressalta que o Encceja é uma oportunidade ímpar para jovens e adultos concluírem os estudos da educação básica. “Essa avaliação oportuniza àqueles que não tiveram acesso à escola em idade regular a conclusão dos estudos, favorecendo esses cidadãos, sobretudo, quanto ao ingresso no mercado de trabalho e ao acesso ao ensino superior”, destaca.

Fonte: Seduc
Com informações da Assessoria de Comunicação do Inep.

Comentários