Sindicalistas e recém-aposentados são barrados em evento da educação

0
Sindicalistas e aposentados se aglomeram na entrada da biblioteca pública. (Foto: Portal Infonet)

Uma solenidade de homenagem da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) aos servidores da pasta recém-aposentados gerou tumulto durante a manhã desta quinta-feira, 16, quando sindicalistas, servidores e membros da imprensa foram barrados na porta de entrada da Biblioteca Pública Epiphânio Dória. A decisão foi tomada por membros do Governo do Estado e gerou revolta nos dirigentes sindicais e em recém-aposentados que também foram impedidos de adentrar o local.

Presidente da CUT diz que membros do governo sentem ‘vergonha’ por reforma aprovada na Alese. (Foto: Portal Infonet)

Os sindicalistas apontam que a atitude demonstra um sentimento de vergonha por parte dos que compõem o Governo de Sergipe devido à recente aprovação da Reforma da Previdência em âmbito estadual. “O governo está envergonhado diante dessa reforma que massacra o servidor aposentado, com desconto de salário e com profunda retirada de direitos. Para mim, o governo está com medo de olhar na cara do servidor e ter que justificar porquê aprovou uma reforma tão perversa que vai reduzir o salário dos servidores em 14%”, comentou o presidente da Central Única dos Trabalhadores, Roberto Silva.

Roberto garantiu que não havia manifestação prevista e que a intenção dos membros do Sintese era a de ouvir a justificativa do governador Belivaldo Chagas (PSD) à reforma previdenciária. “Só queríamos acompanhar para ouvir o que o governador diria em relação a esse massacre aos aposentados. Se não querem deixar a gente entrar, vamos ficar aqui e aguardar no que é que vai dar”, complementou.

Servidora recém-aposentada reclama de tratamento do governo mesmo após ser convidada para homenagem. (Foto: Portal Infonet)

Entre os barrados estava uma aposentada, a professora Alaíde Paes. Ela explica que recebeu uma ligação da Seduc em que foi convidada para ser homenageada, mas que, ao chegar, na biblioteca, recebeu a informação de que não poderia entrar no espaço do evento. “Ligaram para minha casa e disseram que nós aposentados receberíamos uma homenagem no dia 16, às 9h, mas quando cheguei, já não pude entrar. Minha aposentadoria saiu no dia 2 de janeiro e semana passada recebi esse convite. Se eles olharem a lista, vão perceber que tem meu nome lá”, reclamou a recém-aposentada.

Mesmo diante do imprevisto na porta do evento, houve quem conseguiu adentrar o espaço anteriormente e conseguiu participar da solenidade, que está ocorrendo normalmente, mas não conta com a presença do governador Belivaldo, conforme sugerido pelo presidente da CUT. A presença do Portal Infonet não foi permitida nas dependências da biblioteca, mas imagens enviadas pela assessoria de imprensa da Seduc mostram o andamento do evento e parte dos homenageados no local.

Posição da Seduc

Imagens da Seduc mostram evento ocorrendo normalmente no auditorio da biblioteca. (Foto: Seduc)

Em resposta às acusações dos líderes, a assessoria de imprensa da Seduc demonstrou indignação ao Portal Infonet e questionou as motivações que levaram o Sintese a protestar no espaço. “O que justifica um sindicato a protestar contra uma homenagem a um servidor que contribuiu com a educação e com o sindicato há mais de 30 anos?”, perguntou a assessora Gleice Queiroz, que completou afirmando, “A Seduc não vai desistir do projeto ‘Gratidão’, que é uma forma de homenagear os professores, as merendeiras e os executores de serviços básicos que prestaram anos de sua vida à educação no Estado de Sergipe”, finalizou.

por Daniel Rezende

Comentários