Sindipema realiza manifestação em frente à PMA

0
Aposentados fazem manifestção em frente á PMA (Fotos: Portal Infonet)

A manhã dessa quinta-feira, 27, começou com uma manifestação em frente à Prefeitura Municipal de Aracaju, promovida pelo Sindicato dos Profissionais do Ensino do Município de Aracaju, e contando com a participação de demais sindicatos que apoiam a luta da categoria, que cobrava do prefeito de Aracaju João Alves Filho, o não atraso dos salários dos professores aposentados.

De acordo com o presidente do Sindipema, Adelmo Meneses, o ato teve como objetivo sensibilizar a prefeitura para que seja aberto um canal de discursão para negociar a retroatividade e atraso dos salários dos professores municipais já aposentados. Ele alega que desde o mês de novembro de 2014 que os aposentados estão sofrendo com o atraso dos salários, o que vem gerando indignação da categoria. “o salário do mês de julho, foi pago no dia 11 de agosto, e estamos sofrendo com isso desde o ano passado. Não podemos permitir que nossos servidores que contribuíram mais de 25 anos na rede de educação passem por essa situação”, disse.

Adelmo Meneses diz que a categoria está sendo prejudicada

Para Adelmo, esse atraso nos salários e o pagamento do retroativo vêm prejudicando a vida dos aposentados, inclusive, muitos ficando sem medicamentos e várias contas em atraso. “Precisamos que a Lei Federal do piso dos professores seja cumprida, e que nossos servidores consigam honrar com seus pagamentos na data correta. É inadmissível que passemos por isso”, ressaltou.

PMA

O Portal Infonet entrou em contato com a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Aracaju, para obter um posicionamento sobre a declaração do Sindipema, e recebemos a seguinte nota :

A Secretaria Municipal de Educação quando negociou o pagamento do Piso Salarial Nacional com o Sindipema ficou acertado o reajuste de 13,8% a partir de Maio sem retroativo, isso porque a economia do Brasil, assim como as dos Estados e municípios não anda bem. Em contrapartida, ficou ajustado que se a economia melhorasse, assim como a arrecadação do município de Aracaju haveria uma reunião para que um acordo fosse feito  e realizado uma programação financeira, mas como todos sabem a economia brasileira continua em crise. Desta forma, valorizando todos os níveis da carreira do Magistério a Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal de Educação, concedeu o Piso Salarial Nacional a todos os professores da rede de ensino, em todos os níveis.

No que se refere as  horas de estudo, isso é uma conquista do professor ,este direito encontra-se no Estatuto e é respeitado pela Secretaria Municipal de Educação. As horas são divididas entre a presença de estudo na escola e no Centro de Aperfeiçoamento (CEAF), os professores que não comparecem é contabilizado como atraso. Entretanto, quando a algum equívoco ocorre nessa contabilidade de horas de estudos e que foi ou tenha sido descontado de algum professor, no mês seguinte há sim um ressarcimento.

A Secretária Márcia Valéria destaca ainda que o Centro de Aperfeiçoamento está mudando de endereço para dar mais conforto aos professores na hora de aperfeiçoar os seus conhecimentos, que é um direito de todo professor  a reciclagem e educação continuada.

Pagamento fora do mês

No que se refere ao pagamento fora do mês, essa é uma crise que todos estão passando, tanto o Governo do Estado de Sergipe e outros no país quanto o município de Aracaju. Mas a Prefeitura de Aracaju, através da Secretaria Municipal de Planejamento Orçamento e Gestão e a Secretaria Municipal da Fazenda,  continua empenhada em solucionar o mais rápido possível para que o servidor público da administração direta e indireta possa receber seu crédito salarial.

Por Adriana Meneses

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais