Sindipema realiza panfletagem em defesa do piso salarial

0

A partir das 17h os professores realizam a retomada da panfletragem (Foto: Portal Infonet)

Em greve há mais de quarenta dias, os professores municipais realizaram na manhã desta segunda-feira, 25, por volta das 7h, uma panfletagem nos terminais de ônibus de Aracaju, com o objetivo de informar à população a respeito do não pagamento do piso salarial de forma integral na carreira do magistério por parte da Prefeitura Municipal de Aracaju.

Os professores do município de Aracaju estão em greve desde o dia 13 de junho na luta para que o prefeito Edvaldo Nogueira cumpra a Lei Federal do Piso Salarial, repassando o percentual de (15,85%) de revisão do Piso para todos os níveis da Carreira. Além da distribuição do panfleto, o Sindicato dialoga com a população para o pagamento do piso.

Segundo a presidente do Sindipema, Vera Oliveira, houve uma reunião entre o Sindicato e o prefeito de Aracaju no dia 13 de julho, mas nenhuma proposta foi apresentada por Edvaldo Nogueira. “O prefeito disse que não poderia cumprir a proposta do piso por dificuldades financeiras e alegou que se apresentasse a formação de uma comissão de estudo visando incremento da carreira”, diz.

Presidente do Sindipema, Vera Oliveira, diz que Sindicato está aberto às negociações

Ainda de acordo com Vera Oliveira, o movimento tem o apoio dos pais que entendem a reivindicação do movimento e a luta da causa. Ela ainda acrescenta que os professores estão abertos à negociação. “Os pais estão nos apoiando e na panfletagem de hoje pela manhã [25] percebemos que houve um incentivo por parte de alguns pais que recebia o panfleto. Quero reforçar que o Sindicato está aberto às negociações e pedimos ao prefeito que marque uma nova reunião para que possamos discutir o pagamento do piso”, afirma.

A panfletagem terá prosseguimento nos terminais de ônibus por volta das 17h desta segunda, 27. Na próxima sexta-feira, 29, será realizada uma nova Assembleia às 15 horas, na sede do Sindicato para se discutir o andamento da paralisação.

Prefeitura

Segundo informações da Assessoria de Comunicação do Município, a prefeitura entende a Lei do Piso Salarial e desmente o não pagamento do piso. A assessoria aacrscenta que cerca de 51 professores recebem o piso salarial equivalente ao valor de R$ 1.187 reais e as demais recebem acima desse valor. Ainda de acordo com a assessoria, a média do piso salarial dos professores do município chega a R$ 3.543, sendo considerado superior aos de Salvador e Maceió.

Intensificação

Segundo o Sindipema, no próximo dia 27 de julho, de acordo com o calenário escolar, estaria previsto o retorno das aulas em algumas escolas da Rede Municipal de Ensino do Município. “Vamos intensificar a mobilização no dia 27 e, além disso, iremos às escolas para que a adesão por parte dos professores continue maior do que já está sendo”, finaliza Vera Oliveira do Sindipema.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais