Sintese faz ato pela devolução de 14% das aposentadorias

Tiveram parte de suas aposentadorias confiscadas, aqueles servidores do estado que recebem até o teto do INSS (Fotos: Caroline Santos/Ascom SINTESE).

O  Sindicato dos Trabalhadores do Estado de Sergipe (Sintese)  promoveu um ato na manhã desta terça-feira, 24, na Praça General Valadão em frente ao SergipePrevidência.

A manifestação foi para solicitar a devolução do confisco de 14% das aposentadorias do magistério e por paridade com os salários do magistério da ativa.

O Dia 24 de janeiro é dia do aposentado e aposentada, mas segundo o Sindicato, a categoria não tem muito o que comemorar.

De acordo com presidente do SINTESE e da CUT Sergipe, Roberto Silva, o prejuízo no bolso dos aposentados durante este período foi alarmante. “Muitos aposentados tiveram dificuldade de pagar remédios, alimentação, problemas com crédito consignado. A devolução desse dinheiro representa justiça com o sofrimento dos aposentados de Sergipe”.

Para professores e professoras aposentados o confisco de 14% significava em seus salários uma perda mensal de 600 a 800 reais

Confisco de 14%

O confisco aconteceu entre abril de 2020 e junho de 2022. Segundo o Sintese, tiveram parte de suas aposentadorias confiscadas, aqueles servidores do estado que recebem até o teto do INSS. Para professores e professoras aposentados o confisco de 14% significava em seus salários uma perda mensal de 600 a 800 reais.

Em junho de 2022, os deputados aprovaram a retirada do desconto de 14% sobre os vencimentos dos aposentados e pensionistas do estado.

Reunião 

Antes do final do ato, a direção do SINTESE se reuniu com a direção do SergipePrevidência para discutir a questão da devolução dos valores confiscados.

O Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado da Fazenda e do SergipePrevidência, informou que até o momento, não dispõe de estudo em andamento sobre a contribuição dos servidores aposentados.

por Beatriz Fernandes e Aisla Vasconcelos 

*A matéria foi alterada às 14h17 para acréscimo de nota do Governo do Estado
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais