TJRN oferta 33 vagas para área de Tecnologia da Informação

0
TJRN divulgou edital de seleção temporária com 33 vagas para área de Tecnologia da Informação (Foto: Facebook/TJRN)

O presidente do Tribunal de Justiça do RN, desembargador João Rebouças, assinou na manhã desta sexta-feira (17) o edital para o processo seletivo simplificado para provimento de 33 cargos de servidores temporários do quadro de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) do Poder Judiciário potiguar. Veja o edital completo AQUI.

As inscrições poderão a partir das 8h do dia 27 de janeiro até às 23h59 do dia 4 de fevereiro, exclusivamente pelo site da Comperve (www.comperve.ufrn.br), banca responsável pela seleção. O prazo de validade da seleção será de dois anos, prorrogável por igual período, conforme conveniência do TJRN.

Cargos

Para os cargos que exigem nível superior, as vagas são distribuídas entre os cargos de analista de suporte pleno – infraestrutura (6 vagas); coordenador técnico de atendimento e suporte (1 vaga); analista de suporte pleno – banco de dados (6 vagas); analista de sistemas sênior (5 vagas); e administrador de sites (web master) com 3 vagas. Já para o nível médio são ofertadas 12 vagas para o cargo de técnico de suporte sênior.

Do total das 33 vagas, o edital prevê a reserva de quatro vagas para pessoas com deficiência, sendo uma vaga para cada um dos seguintes cargos: analista de suporte pleno – infraestrutura; técnico de suporte sênior; analista de suporte pleno – banco de dados; e analista de sistemas sênior.

A remuneração dos cargos varia entre R$ 2.676,61 e R$ 5.520,16. Além da remuneração, os aprovados terão direito a auxílio-alimentação (atualmente de R$ 1.400) e auxílio-saúde (o qual varia de R$ 800 a R$ 1.200, dependendo da idade do beneficiário).

Seleção

A seleção para os cargos consistirá na realização de provas de conhecimentos básicos e específicos, mediante aplicação de provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, e de prova de análise profissional específica, de caráter classificatório.

A prova objetiva de múltipla escolha será composta de 50 questões, sendo 10 questões de Língua Portuguesa; 10 questões sobre Lei de Organização Judiciária e 30 questões de conhecimentos específicos. As provas serão aplicadas no dia 1º de março, no município de Natal, em local a ser definido.

Serão classificados para a segunda etapa, de análise profissional específica, os candidatos que obtiverem, pelo menos, 50% de acertos das questões válidas da prova objetiva de múltipla escolha.

A prova de análise profissional específica tem caráter classificatório e será realizada por meio da comprovação de experiência profissional específica. Nesta fase, para todos os cargos, haverá duas categorias: experiência profissional específica na área de Tecnologia da Informação e Comunicação; e experiência profissional específica em ferramentas judiciais.

Com informações do TJRN

Comentários