Trabalhadores da UFS cruzam os braços e aderem a paralisação nacional

0
A adesão foi aprovada por unanimidade em assembleia da categoria, ocorrida em 25 de julho (Foto: Sintufs)

Nesta terça-feira, 13, trabalhadoras e trabalhadores técnico-administrativos em Educação da Universidade Federal de Sergipe (UFS) aderem a Paralisação Nacional contra a Reforma da Previdência e os cortes na Educação. A adesão foi aprovada por unanimidade em assembleia da categoria, ocorrida em 25 de julho.

A expectativa da categoria é reverter os cortes na UFS, anunciados pela Pró-reitoria de Planejamento da Universidade nos últimos dias, além de cerrar fileiras contra a Reforma da Previdência do Governo Federal. Em reunião com movimentos sociais, centrais sindicais e mandatos populares, ficou definido um grande ato unitário com concentração na Praça General Valadão, a partir das 14h.

No período da manhã é organizada uma caminhada em direção ao Palácio de Despachos, a fim de pressionar o governador Belivaldo Chagas para a campanha salarial do magistério estadual, seu posicionamento em relação à Reforma da Previdência, os cortes na Educação, dentre outras pautas.

Fonte: Sintufs

Comentários