Vigilantes ocupam antessala do secretário Jorge Carvalho

0
Categoria fez um ato na antessala cobrando a presença do secretário (Fotos: Portal Infonet)

Vigilantes estatutários da Secretaria de Estado da Educação (Seed) ocuparam o gabinete do secretário Jorge Carvalho, na tarde desta segunda-feira, 2, na tentativa de serem recebidos pelo gestor e repudiar a contratação de terceirizados com salários dobrados e o remanejamento para outras unidades educacionais.

De acordo com o representante do Sindicato da categoria, Anderson Souza Ramos, a Seed está tirando os vigilantes de escolas que nunca registraram roubos ou mesmo daquelas onde os profissionais conseguiram reduzir o índice de violência.

“Eles estão tirando a gente dos locais de serviço para botar terceirizados dando periculosidade, ticket refeição e pra gente nada. Querem colocar a gente para escolas longe de onde a gente mora para escolas que a gente não conhece. Tem vigilante que reduziu o índice de roubos nas escolas e o que a ganhou com isso? Ser tratado igual a cachorro”, lamenta acrescentando que o salário atual dos efetivos é de R$ 700, enquanto que dos terceirizados é de R$ 1.500, num custo de R$ 4 mil para o estado em virtude dos benefícios.

Categoria deixa o Setor de Recursos Humanos desolada

Como a diretora do Departamento de Recursos Humanos da Seed, Jussara Moreno, informou que não podia fazer nada para solucionar o problema, a não ser entregar o documento de remoção para ser assinado, os vigilantes decidiram invadir o gabinete, mas não conseguiram ser recebidos por não terem agendado.

“Sapato apertado”

O chefe de gabinete, Everton José dos Santos conversou com os vigilantes e prometeu agendar uma reunião com o secretário Jorge Carvalho.

“Peço a compreensão de todos, eu sei que o sapato está apertando o pé de vocês, mas a reunião não foi agendada previamente. Amanhã representantes da categoria podem me procurar e eu me comprometo a marcar uma audiência para que vocês possam ser atendidos, pois hoje o secretário já está com a agenda completa”, enfatiza o professor Everton convencendo os vigilantes a esvaziarem o gabinete.

E inicia a ocupação

Chefe de gabinete ouve as reivindicações e pede compreensão

Por meio da assessoria de Comunicação, a informação é de que "o secretário Jorge Carvalho não tem resposta às reivindicações dos vigilantes e que somente se pronunciará após ouvir a categoria na audiência que deverá ser agendada pelo chefe de gabinete".

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais