XI Congresso Brasileiro de Agroecologia inicia dia 4 de novembro

0
Congresso ocorre na UFS (Foto: CBA)

Encantamento e comunidade. Estes são os fios que tecem o XI Congresso Brasileiro de Agroecologia (CBA) no território Sergipano. Com o lema “Ecologia de Saberes: Ciência, Cultura e Arte na democratização dos Sistemas Agroalimentares”, o encontro acontece entre os dias 4 a 7 de novembro na Universidade Federal de Sergipe (UFS).

O conceito de “Ecologia de Saberes” está relacionado à proposta de diálogo entre diferentes conhecimentos que podem ser considerados essenciais para o avanço de lutas sociais, a exemplo da busca pela soberania alimentar. Uma outra perspectiva de ciência, pautada na construção coletiva do conhecimento, que escuta seus diferentes sujeitos.

Ao todo, foram inscritos 2.800 trabalhos, entre resumos expandidos e relatos de experiências técnicas e populares, que serão apresentados nos “Tapiris de Saberes”, ambiente de diálogo preparado especialmente para garantir a Ecologia de Saberes que estampa o lema do CBA. A estimativa é de que cerca de 4 mil pessoas de todo o país participem dessa culminância.

Teia da vida

A metodologia tem a proposta de aproximar as práticas, exercitando escuta, colheita e partilha de conhecimentos e experiências, inspirada nas proposições da “Pedagogia do Território”, de Raquel Rigotto, e da Pedagogia Griô, de Líllian Pacheco e do Griô Márcio Caires. A programação do congresso traz como diferencial uma interação de diferentes saberes em espaços plurais de diálogo, possibilitados pelo formato em teia, onde todas as atividades, de alguma forma, se conectam.

Essa interação será a partir dos Ambientes de Diálogo, como os Tapiris de Saberes, nos quais serão apresentados trabalhos científicos e relatos populares; Ambientes Permanentes, onde estão inclusos a Feira de Saberes e Sabores, o Terreiro de Inovações Camponesas, a Cozinha das Tradições, o Espaço Ciranda Infantil e o Espaço de Cuidados Dona Chica; Ambientes de Interação Agroecológica, do qual fazem parte as oficinas autogestionadas, vivências, rodas de conversa, intervenções artístico-culturais, lançamento de livros e o Festival Internacional de Cinema Agroecológico; e os Ambientes Identitários e Organizativos, como plenária de mulheres, de juventudes, indígenas e de agricultoras e agricultores experimentadores, Assembleia da ABA-Agroecologia, entre outros.

Todas as informações referentes ao XI CBA podem ser encontradas no site oficial do congresso: www.cbagroecologia.org.br

Fonte: Assessoria do CBA

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais