8º Tornado de Kickboxing traz campeões para Sergipe

0
8º Tornado trará quatro lutas profissionais no dia 24 (Fotos: Portal Infonet)

No próximo dia 24, Aracaju será cenário do Tornado Norte/Nordeste de Kickboxing, competição que trará atletas sergipanos e baianos para disputa de cinturões, além de preliminares amadoras. Em sua oitava edição, o Tornado 2012 traz como novidade a categoria K1, que traz elementos do Muai Thay para a luta. O evento acontecerá no Ginásio Constâncio Vieira a partir das 19h.

De acordo com o presidente da Federação Sergipana de Kickboxing, Gilberto Dutra, a modalidade está crescendo em Sergipe e alcançando popularidade entre o grande público.

“O tornado é a prova de que o Kickboxing está ganhando tradição no Estado, e o nível técnico das competições está cada vez melhor. As pessoas deixaram o preconceito de lado e estão gostando”, diz Gilberto.

Há 22 anos na capital, o esporte está chegando aos poucos nas cidades interioranas de São Cristóvão e Tobias Barreto. “Nossa intenção é formar professores com experiência e qualificação pedagógica para expandir ainda mais a modalidade”, afirma o presidente da Federação.

Campeão brasileiro Alesxandro Boneco e presidente da Federação Sergipana de Kickbxing, Gilberto Dutra

Segundo Gilberto, o Kickboxing tem ganhado adeptos sobretudo entre as mulheres nos últimos anos. “Qualquer pessoa a partir dos sete anos pode praticar, pois essa é a idade em que se adquire uma coordenação motora formada. Hoje temos desde crianças até mulheres casadas competindo. Inclusive, o público feminino tem se interessado bastante”, conta.

O presidente aponta ainda que o calendário de competições no Estado abre espaço para todos os níveis. “Este ano já realizamos quatro competições, sendo duas dirigidas aos públicos infantil e juvenil. O Tornado será a maior, trazendo competidores de nível nacional”, explica.

Entre os competidores do 8º Tornado destaca-se Alexsandro Boneco, atual campeão brasileiro de Kickboxing. Boneco disputará o cinturão Norte/Nordeste na categoria K1 com o baiano Alexandro. Recentemente convidado para competir no campeonato mundial, que se realizará em fevereiro de 2013, na Paraíba, o sergipano resslta a importância do esporte como ferramenta social. “Cresci no esporte, e sou a prova de que o Kickboxing e outras modalidades de lutas são artes, e não despertam a violência. O esporte tira crianças das ruas e da marginalidade”, diz.

Início

Para os iniciantes e interessados na modalidade, Gilberto Dutra indica o que é necessário para começar. “Antes de tudo, é preciso estar protegido, já que a modalidade é agressiva e pode trazer traumas se não houver um cuidado prévio. Capacete, luvas, atadura, protetores bucal e genital, e caneleira são fundamentais”, diz o presidente. De acordo com o treinador, as categorias mais procuradas pelos principiantes são o Leg Kick, que tem foco no trabalho de pernas, e o Full Contact, menos agressiva que o Kickboxing.

Projeto

O presidente da Federação Sergipana de Kickboxing salienta a realização de um projeto para integração de crianças carentes no esporte. “Nosso objetivo é divulgar o esporte, ‘pescar’ talentos e mostrar o lado social da modalidade”, diz. O projeto acontece no Centro de Excelência em Artes Marciais Alan Kardec, no bairro Santa Maria. “Temos a intenção de realizar um Tornado Kids em dezembro, para promover a recreação com as crianças”, conta.

Confira o convite de Gilberto Dutra e Alexsandro 'Boneco' para o 8º Tornado Norte/Nordeste de Kickboxing.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais