Aracaju realiza mais um Desafio Intermodal no dia 11

0

(Foto: ONG Ciclo Urbano)

No próximo dia 11, a ONG Associação Ciclo Urbano vai realizar a quinta edição do Desafio Intermodal. A proposta é calcular o tempo gasto em diversos modais ao longo de um percurso na cidade. Além de observar o tempo gasto em cada um dos deslocamentos, o Desafio também vai contextualizá-los em relação a critérios, como emissão de poluentes, tempo social gasto, pegada ecológica. “Não basta chegar em primeiro lugar, os impactos ambientais também serão importantes”, disse Luciano Aranha, presidente da ONG Associação Ciclo Urbano.

A saída acontece na Praça Olímpio Campos, em frente ao Palácio Museu Olímpio Campos, às 18h15 em ponto. Cada participante deverá chegar ao Teatro Tobias Barreto, na Av. Presidente Tancredo Neves,  com o seu modal. “O Desafio pretende mostrar as infinitas possibilidades de se locomover pela cidade, além de analisar o desempenho do transporte público em Aracaju”, explica Aranha.

Os modais participantes serão: Pedestre caminhando, Pedestre correndo, Ciclista por vias rápidas, Ciclista por vias calmas, Ciclista por vias calmas (feminino), Ciclista + ônibus com bicicleta dobrável, Motociclista, Automóvel, Ônibus e Cadeirante.

Na edição de 2011, a Motocicleta ganhou em tempo, fazendo o percurso em dezessete minutos. Mas, avaliados todos os demais critérios, a bicicleta ficou em primeiro lugar, com tempo de dezoito minutos, velocidade média de 23km/h, sem custos ou despesas para o percurso e sem gerar poluição atmosférica.

Regras

Todos os participantes deverão respeitar as leis de trânsito regulamentadas pelo Código de Trânsito Brasileiro, como também as leis municipais de velocidade, sendo a velocidade máxima de 60 km/h em avenidas e 40 km/h em vias locais.

O tempo computado será o deslocamento completo da pessoa e não do modal. Portanto, será levado em conta o tempo que a pessoa leva até o modal e o tempo que ele perderá para estacionar o veículo, por exemplo. O ciclista desmontado se equipará a um pedestre, sendo a bicicleta o único veículo que não será necessário estacionar. Os pedestres terão que atravessar na faixa, a não ser que ela esteja a mais de 50 metros de distância ou não exista. Nesse caso, segundo o art. 69 do CTB, ele poderá atravessar no local que considerar mais seguro. O pedestre corredor terá que correr na calçada, caso isso não seja possível, será tolerado que ele use a rua.

Fonte: Assessoria do evento

Comentários