Chama Olímpica se despede de Aracaju na Orla da Atalaia

0
Sandy Alê, última condutora, acende a Pira na Orla: celebração (fotos: Igor Matheus/ Portal Infonet)

Mais de 21 km e 68 condutores depois, a chama olímpica, símbolo maior dos Jogos Olímpicos, se despediu de Aracaju quase às 22h deste sábado, 28. O último ato da saga das tochas se deu na Praça de Eventos da Orla, quando a cantora Sandy Alê, última condutora, acendeu a Pira de Celebração. Depois de Aracaju, a chama será conduzida a Propriá, último município sergipano a receber o símbolo. Em seguida, o evento itinerante seguirá para Alagoas.

Emocionada por erguer a tocha diante de milhares de pessoas na Orla da Atalaia, Sandy Alê ressaltou o clima do momento. “Essa chama é um elemento que traz calor, que une os povos. Hoje faço uma oração para que tenhamos mais paz e respeito pelo outro”.

Uma das principais personalidades do estado a carregar a tocha foi a ex-ginasta Larissa Barata. Finalista olímpica dos Jogos de Atenas em 2004, a atleta descreveu a sensação de carregar o símbolo com a visão peculiar de quem já viveu o espírito olímpico. “Esse momento é único. Fico relembrando tudo o que vivi nas Olimpíadas de 2004. Espero que curtam bastante esses Jogos no Brasil, porque trata-se de um evento único. Vamos torcer por nossos atletas, porque eles merecem”.

Larissa Barata, ex-ginasta: lembranças de Atenas

O policial militar Byron Silva, que lidera o Projeto Estrelas do Mar – iniciativa que ensina bodyboard a crianças com deficiência –, foi outro condutor que se emocionou bastante ao carregar a chama olímpica. Presenteado com a própria tocha que carregou ao final de sua condução,  Byron ressaltou o que sentiu. “É uma sensação indescritível. Uma emoção muito grande. Vim representar um grupo de pessoas que atua em projetos sociais, e ver as pessoas gritando meu nome foi algo incrível”, disse.

Percurso
O trajeto da chama olímpica em Aracaju se iniciou por volta das 18h20 na Colina do Santo Antônio, passou pelas avenidas Ivo do Prado e Beira-Mar, entrou pela rua Silvio Teixeira, agitou as avenidas Adélia Franco e Tancredo Neves e retornou à Beira-Mar, de onde só parou na avenida Santos Dumont, na Orla da Atalaia.

Chama olímpica seguirá para Propriá

Durante o percurso, diversas personalidades do esporte e de várias outras áreas tiveram a oportunidade de carregar a chama olímpica por 200 metros acompanhados de grande comboio. Dentre os nomes que carregaram as tochas estavam Almir do Pícolé, o ex-governador Albano Franco, o jogador de futsal Bebeto, a ex-ginasta Larissa Barata e o mesatenista Danylo Antônio.

Por Igor Matheus

Comentários