Com 4 expulsões, Sergipe e América empatam

0

 

No Batistão, uma confusão entre treinadores e jogadores dos dois times apagou o brilho da boa partida que foi Sergipe X América. Cada clube foi superior em uma das etapas do jogo e o placar refletiu o equilíbrio do confronto: 1 a 1. Com o resultado o Mais Querido cai da terceira para a quinta colocação na tabela e o América sobe para a sexta.

Propriá melhor no 1º tempo

O time de Propriá entrou em campo determinado a abocanhar os três pontos e deu as cartas entre as quatro linhas. Os jogadores fizeram boas jogadas, deram belos dribles e o goleiro realizou poucas, mas boas defesas.

Torcida colorada em grande número…
 Já o Sergipe não acertava os ponteiros dentro do campo e raríssimas vezes chegou a pôr medo na grande área.

Aos 30 minutos do primeiro tempo, o tricolor da ribeirinha comprovou a superioridade e abriu o placar: Valdir, na grande área, recebeu a bola, chutou para o gol não dando chance para o goleiro Érico, que chegou a ir em cima da bola, mas não conseguiu segurá-la.

Sergipe cresce

No segundo tempo, os técnicos Quintino Barbosa e Edmilson

…assim como a torcida do América
Ávila foram expulsos, assim como os jogadores Fabinho, do Sergipe, e Roger, do América. Os jogadores precisaram utilizar comunicadores eletrônicos para receber as instruções. O time da capital tirou duas cartas da manga: os recém-contratados Marcelo e Marcelinho, que deram outra dinâmica á partida.

O Sergipe apresentou um incrível crescimento de volume de jogo no segundo tempo e não deu chance para o América, que perdeu a bola para a defesa do adversário várias vezes. O torcedor colorado, presente em maior número no estádio, gostava do que via, mas Hugo Henrique usou a cabeça para fazer a alegria nas arquibancadas com o gol de empate.

Jogadores se comunicaram assim com técnicos
Confusão

Quando o árbitro Rogério Lima da Rocha apitou o fim do primeiro tempo, um tumulto tomou conta do gramado. O técnico do Sergipe, Quintino Barbosa, por motivo não especificado, foi falar com o camisa 11 do América, Roger. O treinador Edmilson Ávila não gostou da cena e começou a insultar o comandante do time colorado.

Os dois começaram a brigar e o jogador Fabinho entrou na confusão dando uma ‘voadora’ nos jogadores e demais envolvidos. Resumo da briga: o árbitro distribuiu cartões vermelhos e nenhum dos quatro envolvidos voltou ao campo na etapa complementar. No fim do jogo, o técnico Quintino disse que na situação não houve certos nem errados.

Por Glauco Vinícius

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais