Confiança perde do Flamengo por 3 a 0 e é eliminado

0
(Foto: Gilvan de Sousa/ Flamengo)

Foi como um sonho: intenso, rápido e… finito. Tudo isso descreve a participação do Confiança na Copa do Brasil 2016. Na noite desta quarta-feira, 20, quis o destino – e Marcelo Cirino – que a competição nacional chegasse ao fim para os sergipanos: em partida realizada em Volta Redonda, o Dragão não conseguiu reeditar a vitória do jogo de ida e foi triturado pelo Flamengo por 3 a 0.

Com o resultado, o Dragão deu adeus à competição e volta suas atenções para o Campeonato Sergipano. Já o rubro-negro enfrentará na próxima fase o vencedor do confronto entre Fortaleza/CE e Imperatriz/MA.

O jogo
Como já era de se esperar de um anfitrião, o Flamengo começou em cima – e logo com três minutos arrumou o primeiro escanteio. Mas o primeiro susto para o Dragão só surgiu aos 10 – e com redes balançadas. Mancuello recebeu passe de Marcelo Cirino e tocou na saída de Sandes, mas em posição ilegal: gol anulado por impedimento.

O primeiro chute a gol do Confiança na partida se deu logo em seguida, quando a bola sobrou no pé de Flávio na entrada da área e o volante chutou com força pra fora. Aos 14, foi a vez da linha de impedimento do Confiança funcionar novamente, quando Mancuello serviu e Cirino recebeu adiantado.

A partir daí, o time carioca começou a pressionar pra valer. Juan, de cabeça, e Willian Arão, em cruzamento perigoso, assustaram a meta azulina e conseguiram escanteios. Até que, aos 24, os anfitriões conseguiram chegar ao gol. Após bola alta na intermediária, Arão escorou de cabeça e Mancuello, na área, tocou de joelho por cima de Rafael Sandes: Flamengo 1 a 0.

Aos 28, Wallace Pernambucano até tentou cruzar para a área, mas Jorge interveio e tirou de cabeça. Pouco depois, o Flamengo ganhou sua chance mais clara depois do gol: em cobrança de falta na entrada da área, Mancuello bateu consciente e colocado, mas Sandes espalmou bem.

O segundo tempo começou como espécie de reprise do primeiro. Nos primeiros minutos, Mancuello ganhou nova chance de bater falta na entrada da área e mandou a bola na trave. No minuto seguinte, o argentino recebeu na área, tocou rasteiro e Sandes fez grande intervenção. A consistência da pressão resultou em gol logo. Aos 9, após cobrança de escanteio, Wilian Arão desviou no primeiro pau e Cirino, sem marcação, tocou pra dentro: Flamengo 2 a 0.

Aos 20, o Flamengo liquidou a fatura. Arão fez grande lançamento, Cirino dominou, fintou o goleiro, fez um meio-giro e tocou pra dentro: Flamengo 3 a 0. Com a classificação praticamente garantida, o Flamengo fez o típico jogo de um time só – e só não goleou por falta de pontaria. Aos 34, Guerrero recebeu grande passe de Alan Patrick na entrada da área e chutou alto à esquerda do gol. Dois minutos depois, foi a vez de Rodinei perder na cara do gol. Éderson e Guerrero, de novo, deram outros chutes perigosos sem resultado. E o primeiro chute a gol do Confiança no segundo tempo só saiu nos últimos minutos, com Rodrigo Jesus – e pra fora. Cansado, o Dragão parecia esperar pelo apito final que decretaria sua eliminação – e ele logo soou.

FICHA TÉCNICA
Flamengo 3 x 0 Confiança 
Gols: Mancuello (24’1t), Marcelo Cirino (10’ 2t), Marcelo Cirino (20’ 2t)

FLAMENGO
Paulo Victor, Wallace, Juan, Rodinei, Jorge, Cuéllar, Wilian Arão, Mancuello,  Marcelo Cirino (Gabriel), Fernandinho (Éderson), Guerrero

CONFIANÇA
Rafael Sandes, Alex Gomes, Flávio (Leandro Kível), Valdo, Lucas Rocha, Laércio, Hamilton, Everton (João Guilherme), Wallace PE, Orobó, Danilo Bala (Rodrigo Jesus)

Cartões amarelos: Laércio, Leandro Kível
Público pagante: 4.333
Renda: R$ 84.860,00

Por Igor Matheus

Comentários